Procurar Emprego Na Rede

Procurar Emprego Na Rede

Internet e as redes sociais são poderosas ferramentas de ajuda para encontrar um emprego, qualquer que seja o posto de trabalho que procura. “Há que ter claro o seu objetivo profissional, como tu és e colocar o foco nos canais de mais utilidade”, resume o responsável de desenvolvimento profissional de Barcelona Activa, Alícia do mar egeu. Porque não seria necessária a mesma estratégia se você é um profissional do marketing, do design ou de um setor muito tecnológico que se procura um trabalho comercial ou de operador. Um grande centro de informações Da utilidade a mais básica de internet é recolher informação sobre ofertas de emprego.

Rocha salienta que também há que aproveitar esse mar de informações que é a rede para pesquisar as empresas que podem contratar ou a pessoa com quem você tem que passar por uma entrevista de emprego. “Talvez você conhece alguém que trabalha lá ou descobrir os hobbies do chefe de recursos humanos e durante a entrevista você pode fazer comentários alusivos a esses assuntos para promover a empatia entre ambos”, diz. Uma vitrine Da segunda grande utilidade da internet para quem procura trabalho é ser uma grande vitrine onde se exibir, onde dar visibilidade ao profissionalismo. Para isso, é fundamental criar uma identidade digital profissional e cuidar da reputação.

Genís Rocha garante que, para isso, o primeiro passo é controlar os resultados de colocar o seu nome no Google. Mas, se cuidam dessas premissas, as vantagens de visibilidade e projeção que a internet oferece para encontrar trabalho são enormes. Um viveiro de relações A terceira grande utilidade da rede é facilitar infinidade de contactos.

E, como salientam os especialistas, com quem se relacionar também contribui para configurar a sua marca pessoal e a ganhar visibilidade. Cabelo salienta que uma boa plataforma para criar ou expandir uma rede de contatos profissionais LinkedIn, onde há muitos grupos e subgrupos setoriais, uns abertos e outros em que você tem que solicitar admissão.

“Você pode apontar para conhecer pessoas do setor que te interessa, ouvir seus argumentos, fazer contribuições para os debates e, pouco, poucos, você terá uma ampla rede de contatos que é mais fácil do que surjam oportunidades de emprego”, explica. Também neste caso, o importante é ser coerente na hora de conhecer e se relacionar com outros profissionais.

  1. 2 Origem e efeitos
  2. Adicionando as Redes Sociais em sua assinatura de e-mail
  3. O vídeo na Web e Redes Sociais
  4. Lola Casademunt. Designer

Por outro lado, aqueles que recrutam pessoal para as empresas não são alheias a esses grupos, assim que quando eles têm que procurar candidatos ou comunicar uma oferta também recorrem a eles. O LinkedIn É uma rede profissional por excelência. É importante preencher os dados do perfil. Se você está desempregado, o conselho dos especialistas é que o n.o cargo atual é colocar o cargo a que aspira e, no n.o empresa, “busca ativa” ou “em transição de carreira”. Recomendam-se também incluir uma foto profissional, um primeiro plano que permita reconhecer a pessoa.

E na hora de relatar a experiência prévia, é importante se concentrar nos resultados e realizações, mais do que nas tarefas ou cargos desempenhados, falar em primeira pessoa, e fornecer referências para blogs, apresentações ou trabalhos realizados. E tão importante quanto dispor de um bom perfil é procurar grupos com os quais se partilham interesses profissionais e inscrever-se neles. Também é possível pesquisar por empresas e veja se você conhece algum dos funcionários que aparecem para entrar em contato com ele. Seguindo às empresas e aos profissionais do sector objetivo pode-se detectar as mudanças que se produzem e ver se são criadas vagas.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: