“É Necessário Profissionalizar A Figura Do Community Manager”

“É Necessário Profissionalizar A Figura Do Community Manager”

A Associação Portuguesa de gestores de Comunidades OnLine e profissionais de Social Media (AERCO) está em um momento de mudança. Após a nova reorganização, o AERCO para este ano? A ideia é melhorar a imagem do community manager da figura padrão, porque é muito mais. É necessário profissionalizar essa figura porque faz parte de uma área-chave da empresa: o departamento de marketing e/ou comunicação.

no entanto, há que adaptar esses clássicos departamentos aos novos tempos. Por que o community manager não “se encaixa” no tradicional gabinete de comunicação? Porque ainda as empresas não estão cientes de sua importância. Desde AERCO temos que levar um trabalho muito importante de evangelização. Ou seja, o Social Media Manager é o estandarte: define a estratégia, os passos a seguir, analisa, etc. E o community manager é o braço executor do plano.

no entanto, muitas vezes não faz parte desse departamento que fez a estratégia e só lhe dizem o que tem que fazer, sem saber muito bem por quê. Há ofertas de emprego em que o community manager solicita, além disso, que seja um web designer, por exemplo.

  1. 4 Grupo 4: Habilidades alternativas à agressão
  2. Marcelo (Livro de reclamações) 23:58 16 set 2015 (UTC)
  3. 45 Ignacio Santos Egido
  4. 10 Os melhores hashtags para conseguir seguidores

Isso não pode ser. Trata-Se de um profissional mais especializado e, como em qualquer empresa, a especialização é a chave. Se a isso somarmos as suas habilidades de comunicação, capacidade de trabalhar em equipe, etc., portanto, as empresas ainda não sabem o benefício que lhes pode trazer esse profissional?

Uma das maiores deficiências em Portugal a nível empresarial é a comunicação a nível geral. E não acabam de ver que a comunicação é importante e as redes sociais é muito fácil saber o que dizem de ti para melhorar o produto e, por conseguinte, alcançar o seu objetivo: vender mais.

As empresas não são capazes de se comunicar corretamente. Não entendem que uma crise não vai afetar as vendas e você tem que ter um profissional que saiba administrá-la para que isso não aconteça. Na internet não perdoa. E se você sabe se comunicar de uma crise tem muito gado. Claro está que se trata de um trabalho em que você tem que ir abrindo o caminho para recolher a longo prazo. Por tanto, você precisa estar formado? Formar-se é fundamental. Um pequeno curso te dá uma base que te ajuda em suas habilidades.

Não podemos continuar pensando que publicar algo no Facebook é suficiente. Há que saber o que publicar, como, as horas, aprender regras de comunicação… E que isso se dá a formação. Mas escolher um curso, é muito complicado: muita oferta, muito “vende fumo” e poucos resultados. Sim, é verdade que há uma bolha de formação.

na hora de escolher um curso, há que ver o currículo e o professor. Sobre o primeiro, temos que procurar o que tenha algum capítulo de negócio. É muito importante que um community manager, além de conhecer as redes sociais, se forme, na área de negócio, imprescindível em qualquer curso. É fundamental que você saiba como fazer uma proposta de negócio ou como responder quando o chefe lhe peça detectar novos nichos de mercado. Em relação ao claustro, devemos olhar para aqueles que são os professores, que são pessoas de verdade estão se movendo neste mundo. Quais são as deficiências do setor? O que ainda falta para melhorar? Eu acho que a linha entre a difusão de conteúdos e spam. Quando você trabalha com uma empresa, pode gerar conteúdos todos os dias, mas publicar por publicar, parece-me extremidade.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: