Para Os Atletas Profissionais Ou Semiprofissionais

Para Os Atletas Profissionais Ou Semiprofissionais

A dieta Montignac é uma dieta destinada à perda de peso popularizada na década de 1990, principalmente na Europa. Foi inventado pelo francês Michel Montignac (1944-2010), um executivo internacional da indústria farmacêutica, que, como seu pai, tinha excesso de peso em sua juventude. Seu método é voltado para pessoas que desejam perder peso de forma eficiente e duradoura, reduzir os riscos de insuficiência cardíaca, e a prevenir a diabetes. Este Método foi proposto por Michel Montignac, um ex-executivo francês, que depois de lutar durante anos contra o seu excesso de peso, começou a investigar por si mesmo.

Seu primeiro livro é dedicado às refeições de negócios, insistindo em que é possível emagrecer levando a dura vida de um executivo: sedentário e, comendo fora, pelo menos, boa parte da semana. Antes de tudo, Montignac chamou de “Método” para o seu sistema, pois não parte da contagem do número de calorias dos alimentos ou de restringir a sua quantidade, mas de distingui-los de acordo com seu índice Glicêmico (IG).

O Método está descrito com precisão em seus livros, sendo absolutamente recomendável para compreendê-lo, ler, pelo menos um, pois conta com vários, entre eles, um especial para a mulher, outra para a saúde cardiovascular, livros de receitas, etc., Os livros de Montignac incluem pequenas melhorias em seu Método, fruto da investigação do autor. Também há restaurantes e lojas de alimentos que seguem o Método Montignac, espalhados por todo o mundo. As crianças ficam excluídos do âmbito de aplicação do Método, pois devido ao crescimento precisam de um aporte nutricional diferente de um adulto.

Em qualquer caso, se aplica a crianças a necessidade de restringir totalmente as bebidas carbonatadas, os doces industriais e a necessidade de que tomem uma pasta feita com trigo integral (“whole durum”). Esse tipo de massa é obrigatório na Itália por seus benefícios nutricionais e para a hora da manutenção da massa corporal. São três as refeições que compõem o seu Método (café da manhã, almoço e jantar), bem feitas, as quais, não deve surgir fome em nenhum momento do dia. O cardiologista canadense Jean Dumesnil conseguiu perder peso 21 kg em 1996 com este Método, passando a apoiá-lo em seguida.

  1. Introduziu o divórcio
  2. Enviar a colheita ao mercado,
  3. um Pouco de irritabilidade
  4. 5 Motivos para escolher o andar -se você quer emagrecer
  5. 3republica (discussão) 08:22 4 jun 2008 (UTC)
  6. 1 tomate com alcaparras
  7. Realiza uma dieta que reduza as calorias que ocupes durante o dia
  8. Matias 11 de dezembro de 2016 at 1:37

Tem prefácio de um livro seu. De acordo com Montignac, além do peso corporal é altamente recomendável medir o peso para o diâmetro do pulso. Quando se perde volume se perde gordura: esta é/pode ser substituída por massa muscular, que é mais densa e pesa mais ainda abulte menos. Montignac chama de “Método” e não dieta para o seu sistema, porque não considera que limite a ingestão do indivíduo arbitrariamente, nem conte o número de calorias, o que não se passe fome. O Método é dividido em duas fases.

Na primeira (Fase I), que deve ser seguido de forma rigorosa (sem compensação alguma, sem desvios por isso), só se podem consumir os chamados “alimentos permitidos”. Esta fase se realiza na medida em que não se alcance o peso corporal desejado, embora normalmente não ultrapassar dois meses. Na segunda fase mantêm-se as orientações de dieta, mas permite-se o consumo ocasional dos “produtos proibidos”.

Na refeição em que se fizer recomenda-se ingerir alimentos ricos em fibra. Proíbem-Se o açúcar e seus derivados, o pão, as batatas e o álcool, na primeira fase da dieta. Há que evitar beber água durante as refeições e as frutas devem ser tomadas em jejum, não de sobremesa. É altamente recomendada para os doentes de diabetes, sempre sob supervisão médica.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: