Um Vídeo Estilo De Bollywood E De Israel Para Vender Armas Para A Índia

Um Vídeo Estilo De Bollywood E De Israel Para Vender Armas Para A Índia

Se mudarmos a perspectiva, e o nosso ponto de observação situa-se no que costuma ser habitual neste blog, o das vítimas da guerra, certamente, o adjetivo não seria “surreal”, mas outro. Os vídeos promocionais a cada dia mais utilizados no setor de “defesa”. Já vimos neste blog, aquele de Xe, a empresa anteriormente conhecida como Blackwater. A maioria são extremamente pletóricos de testosteronas, com música de rock de fundo e chutes e pontapés em todas as direções, ou de um humor ramplón, cateto, que não liga nem um esboço de sorriso.

no entanto, a produção da empresa israelense Rafael leva a palma. Cada elemento do filme promocional está errado. Os saris, as bailarinas “índias” que parecem demasiado askenazíes e suculentas. O homem sem barba, de nariz aquilino correta, vestido de couro que parece um refugiado do filme Licença para pentear. Depois, claro, há a implicação de que as forças armadas indianas são como uma mulher sem ajuda de que “precisa se sentir segura e protegida”.

Antes que alguém ataque Sachtman, deixar claro que não tem nada contra Israel. “Em Israel, temos a judeus da Índia, assim que nós sabemos sobre os números de canto e dança de Bollywood. Os israelenses são muito conscientes, em geral, da cultura indiana. E este vídeo à espera criar familiariedad entre a Índia, Israel e Rafael”, diz. Mas esta não é a primeira ocasião em que Rafael exibe algo pelo estilo. Josephy diz que Israel foi projetado vídeos assim em vários países com temas adaptados à cultura local e suas localizações.

“No Brasil, fizemos um vídeo de futebol. Em Paris, o vídeo tinha um tema que incluía a Napoleão e a resistência. Na Polônia tinha temas relacionados com Chopin e Copérnico. Na Inglaterra era sobre Shakespeare,” diz Josephy. Para quem espere algo digno de Slumdog Millionaire, apontar na Viagem para a guerra, a j faria predominante nessa cenografia composta por guirlandas de jasmim e mísseis.

  • Marketing bem direcionado
  • Redes a utilizar
  • 2 Recuperação da informação
  • clique em “Voltar para o Blogger” dentro do aviso de boas-Vindas
  • Cuidado de parques e jardins-
  • Mediação para obter uma maior eficácia na resolução de conflitos
  • 3 ferramentas para saber se seu nome está disponível nas redes sociais
  • Aproveite os dispositivos móveis

Sublinhar também que o refrão brega, digno da Canção: “Juntos, para sempre, te levarei no coração. Juntos, para sempre, jamais vamos nos separar”. E uma pergunta: “dinga, dinga; dinga, dinga; dinga, dinga, dee”? É, porventura, a frase que os gestores de Rafael esperam que os índios repitam enquanto observam como seus mísseis se carimbam contra Lahore ou Karachi? Ou será que eles surpreendidos em frente ao televisor quando os virem a cair a partir dos F16 hebreus sobre Beirute, Gaza ou Teerã?

Tipo e o número de seguidores e amigos, interação, compartilhamento, e outros sinais que compõem esse índice. Os mais influentes. De acordo com as listas de Klout de Influencers em Portugal, Borja Adsuara Varela, professor, advogado e consultor, é especialista em estratégia e comunicação digital, é um deles. Advocacia Espanhola. As redes são importantes hoje para o Conselho e para os mais de 130.000 seguidores que você tem.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: