Turismo A Carta Na Internet

Turismo A Carta Na Internet

Se você planeja uma viagem para a Argentina e escreva no Google “Patagônia” aparecem mais de 12 milhões de entradas. Após a Wikipédia, há vários sites muito bem posicionadas que se anunciam como o guia mais completo do turismo, com rotas, acomodações, mapas, serviços de todo o tipo e mais. Mas como muitos viajantes preferem conhecer de primeira mão a experiência de outras pessoas, o internauta adicione o buscador a palavra blog e está com quase três milhões de acessos informam sobre este destino.

trata-Se de conteúdos postados diretamente pelos usuários de Internet, que incluem diferentes aspectos de sua experiência de viagem. Como qualquer mudança, essa interatividade tem dois lados. Pelo lado positivo, permite às empresas realizar análise e desenvolvimento de estratégias de marketing eficazes, mas também traz o risco de que os clientes ou as experiências de clientes possam se voltar contra você.

, E dentro deste contexto, quais as estratégias que podem levar a cabo as empresas turísticas para utilizar a Rede como meio de comunicação e comercialização. Josomid (Jo som identitat digital) é um personagem que nasceu para servir de exemplo de várias formas, elementos e atributos necessários para se construir uma identidade digital com motivo da exposição sobre você, quem você é na Internet? Obra Social Sa Nostra, juntamente com a Fundação IBit. O Seminário será dividido em cinco sessões.

o primeiro debate sobre o novo perfil do consumidor na Rede e suas preferências e analisar o processo de tomada de decisões. Em uma segunda sessão, tratar-se-á o comportamento da indústria do turismo no desenvolvimento e comercialização do produto turístico digital. Um dos objetivos deste estudo é conhecer os novos perfis do e-turista, que não se limita, simplesmente, a comprar viagens na Internet, mas que há um uso útil das novas tecnologias.

O principal desafio das empresas do setor está em repensar estratégias, processos e ferramentas que se adaptem aos novos padrões de comportamento e compra destes usuários. Para ilustrar com exemplos próximos dos diferentes modelos de viajantes 2.0 participarão do INTO cinco pessoas que representanrán outras tantas tendências de todos os usuários da Rede.

  1. Vai abrir uma janelinha “Virar ou girar”
  2. Linkedin: 158
  3. 21 de maio de 2000 — adiciona a linha do título de ingressos
  4. você tem filhos? Seria para eles muito bem

São o coach surfista, o high tech traveller, o cool traveller, o travel blogger e o idol fã. Do ponto de vista do fornecedor turístico, saber é que estes perfis é básico para tornar mais eficazes os recursos que investirem em diferentes produtos e serviços. Sozinho ou na companhia, o viajante busca na Rede pessoas que o acolhem em suas casas, em troca, ele oferece também a sua.

O high tech traveller corresponderia ao perfil do executivo amante da tecnologia, que leva em um espaço mínimo, todo o tipo de aplicações para gerir on-line o seu tempo livre. O travel blogger é o internauta que está documentada através de diferentes fontes, mas principalmente procure os conteúdos em blogs de outros usuários que contam suas próprias experiências. Durante a viagem ou no seu regresso, ele também utiliza este meio para informar.

O legal traveller é o viajante que vai para a última. Procura modernidade, design e tendências, sem se importar muito o preço. E, finalmente, está o idol fã, o turista que planeja suas viagens a partir do calendário de seus ídolos. Se informa de sua programação em sites de referência, compra a passagem através da Internet e busca alojamentos próximos dos locais de atuação, acostumando a ficar com outros fãs através das redes sociais.

“Não é o setor, é a sociedade. As conquistas da mulher em matéria de igualdade são recentes, e ainda temos um longo caminho. NouC desmente a afirmação histórica que garante que as mulheres são menos competitivas, o argumento que muitas vezes é usado para explicar por que há menos meninas jogando.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: