Software Educativo O Que É?

Software Educativo O Que É?

O software berlingue teve sua origem quase ao mesmo tempo que a tecnologia educacional. Durante os primeiros anos da era do computador, o software é encarado como um agregado. A programação de computadores era uma “arte de andar por casa” para o que havia poucos métodos sistemáticos. O desenvolvimento do software foi realizado praticamente sem nenhum planejamento, até que os planos começaram a descalabrarse e os custos a correr. Os programadores tentaram fazer as coisas bem, e com um esforço heróico, muitas vezes, saíam com sucesso. O software se desenhava à medida de cada aplicação e tinha uma distribuição relativamente pequena.

A maioria do software foi desenvolvida e utilizada pela mesma pessoa ou organização. A mesma pessoa que escrevia, o executado e, se falhasse, o depuraba. Devido a este ambiente personalizado do software, o projeto era um processo implícito, realizado na mente de alguém e, a documentação normalmente não existia. A segunda era para a evolução dos sistemas de computador variam desde a metade da década de sessenta até o final dos anos setenta. A multiprogramación e os sistemas multiusuário introduziram novos conceitos de interação homem – máquina. As técnicas interativas abriram um novo mundo de aplicações e novos níveis de sofisticação do hardware e do software.

Os sistemas de tempo real podiam recolher, analisar e transformar dados de múltiplas fontes, controlando, assim, os processos, e produzindo saídas em milissegundos, em vez de minutos. Os avanços nos dispositivos de armazenamento on-line conduziram à primeira geração de sistemas de gestão de bases de dados. A segunda era se caracterizou também pelo estabelecimento do software como produto e a chegada das “casas do software”. Os empregadores da indústria, do governo e da universidade aprestaban a “desenvolver o melhor pacote de software” e ganhar muito dinheiro.

Conforme crescia o número de sistemas informáticos, começaram a estender-se as bibliotecas de software de computador. As casas desenvolviam projetos em que se produziam programas de dezenas de milhares de sentença fonte. Todos os programas, todas as decisões fonte tinham que ser corrigidos quando se detectam falhas, modificados quando mudavam os requisitos dos utilizadores ou adaptados a novos dispositivos de hardware que se tivessem adquirido. Estas atividades foram chamados coletivamente manutenção do software.

A terceira era da evolução dos sistemas de computador começou em meados dos anos setenta e continuo além de uma década. O sistema distribuído, vários computadores, cada um executando funções simultâneas e comunicando-se com alguma outra, aumentou significativamente a complexidade dos sistemas informáticos. As redes de área local e de área global, as comunicações digitais de alta largura de banda e a crescente demanda de acesso “instantâneo” dos dados, trouxeram uma forte pressão sobre os desenvolvedores do software.

  • Como vai agir em cada um dos canais escolhidos
  • Vende produtos ecológicos. Planta seu próprio jardim e vende os produtos que obtiver
  • LinkedIn (31%). A que mais cresce em usuários (7 pontos) com relação a um ano atrás
  • Por isso, tenho a gripe
  • 2016: Celine… Tour
  • Há que ter cuidado com o que se expressa, já que está tudo no blog
  • 2009: 80%.[16]

A conclusão da terceira era foi marcado pela chegada e o amplo uso dos microprocessadores. O microprocessador foi produzido um extenso grupo de produtos inteligentes, desde carros até fornos de micro-ondas, desde robôs industriais com equipamentos de diagnósticos de soro sanguíneo. A quarta era da evolução dos sistemas informáticos se afasta de computadores individuais e os programas de computadores, dirigindo-se ao impacto coletivo de computadores e do software.

Potentes máquinas pessoais controladas por sistemas operacionais sofisticados, em redes locais e globais, acompanhadas por aplicativos de software avançadas, que se tornaram a norma. Ao igual que o hardware evolui, também evolui da concepção do software, tanto básica como aplicada e, claro, surge o software educativo. Cada vez mais os centros educativos decidem implantar um software de gestão.

Embora muitos de seus processos sejam muito semelhantes aos de qualquer empresa, existem características especiais na sua gestão que devem reflectir-se no software de gestão selecionado. Software educativo o Que é? Um software deste tipo pode permitir configurar um calendário de pagamentos periódicos (mensal, trimestral, anual, etc. ), manter um controle total sobre os recibos pendentes, ter acesso a relatórios de gestão, gerir a tesouraria do centro, etc

Área de gestão acadêmica: Este tipo de solução oferecem funções como um gerador de horários, de boletins de notas, possibilidade de gerir a documentação oficial exigidas pelos governos autônomos ou até mesmo gerir as atividades extra-classe. Software é um termo que faz referência a um programa avançado. Educativo, por sua vez, é aquilo vinculado à educação (instrução, de formação ou de ensino que se dá a partir destas definições). Isto quer dizer que o Software educativo, é uma ferramenta pedagógica ou de ensino que, por suas características, é aquilo vinculado à educação.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: