Sánchez Tem 40 Dias Para Evitar A Prorrogação Orçamental

Sánchez Tem 40 Dias Para Evitar A Prorrogação Orçamental

A palavra-chave foi “confiança”. “Confiança” no cumprimento dos compromissos do novo Executivo português. E se as intenções podem cumprir com o prometido, por que não acreditar. Quem sucede avaliou a reunião com Sánchez e Calviño como de “muito construtiva”, já que lhe transmitiu ao presidente a importância de manter as reformas.

O relator advertiu que Portugal “ainda precisa de um ajuste estrutural”. Também se mostrou satisfeito de que Sánchez mantenha “um compromisso proeuropeo” e espera que este se veja refletido no “projecto orçamental”. Sánchez, pouco depois, quis deixar constância de sua reunião com quem sucede em sua conta no Twitter: “O Governo compromete-se a exigência de reduzir os desequilíbrios fiscais, para promover a coesão social, a produtividade e a inovação”. Quem sucede e a ministra Calviño concordaram novamente a meio da manhã de ontem em um evento sobre “Crescimento e inclusão social”, organizado pela Funcas.

  • você Pode medir, informar e melhorar
  • 2 Lançamento de Zerolímites
  • Se têm página web
  • Troll: Usuário que só traz comentários negativos
  • Liberdade absoluta para escolher desenhos, formatos e modelos
  • Aumento de visitas ao site de redes sociais

O comissário de Assuntos Econômicos, esfriando, de certa forma, o tom amigável com o seu colega, reiterou perante a responsável do Governo a mensagem que trazia a Madrid, o de negociar com a Comissão Europeia. Além de reclamar de novo ao Executivo socialista a apresentação, em tempo de plano orçamental para 2019, o francês lembrou que essas contas devem ser “prudentes” e incluir, alertou, “um esforço fiscal importante”. Porque o que agora preocupa Bruxelas, não é tanto que um país deixe o défice e uma décima, para cima ou para baixo, mas que o reduza em termos estruturais. E isso se traduz em definições de entre 0,4 pontos do PIB, ou quase 5.000 milhões de euros.

Calviño, que insistiu em o discurso do Governo do PSOE de conjugar a disciplina fiscal com uma política social que mais de gasto público, pegou a luva. Agora, a ministra insistiu mais uma vez a intenção do Governo de elevar o gasto público em matéria social. “O que você quer fazer é redirecionar os fundos” para medidas sociais. “A disciplina fiscal deve ser combinada com uma política social ambiciosa”, reiterou Calviño.

Em 2012, ganhou o seu próprio segmento chamado Curto curto. Adrián Balinardi (Miguel Granados): um cantor de Heavy muda de ramo e se dedica à música romântica. Paródia do cantor argentino de rock/metal Adrian Barilari. Nico Dalto (Página): cantor que há temas populares, alterando a alínea devido à sua daltonismo.

A gambetta: Vermute desportivo: programa de debate sobre futebol. O painel estava confomado por Carmelo Perascone (Página); Jürgen Klinsmann (Pachu); Edgardo Beltrán, o Valderrama correntino (Walter López); Caruso Afonso (Pichu) e Rafael Aguete, o Rafa de Vila Domínico. Em 2011, João Carlos Araújo entrou no lugar de Rafael Aguete. Este segmento foi o germe de Falar Sem Saber.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: