Reinventar Ou Morrer: A Indústria Editorial Faz Autocrítica E Passa A Página Da Crise

Reinventar Ou Morrer: A Indústria Editorial Faz Autocrítica E Passa A Página Da Crise

�Como encara a Feira do Livro de Madrid? A Feira do livro de Madrid é uma data muito importante para nós, pois nos oferece a oportunidade de descobrir as preferências dos leitores, já que nela se marcam tendências. Temos toda a ilusão e a implicação pôr neste evento. Quais são os desafios de um editor de hoje em dia?

Como sempre, procuramos boas histórias que possam chegar a muitos leitores, só que as histórias que mais interessavam há alguns anos, não necessariamente interessam ao público de agora. Hoje em dia é mais importante do que nunca, aprender a ouvir os leitores, sem apriorismos, e ser capazes de encontrar as notícias que lhes interessam.

  • Renovar a imagem da florista
  • 2 Qual é o gestor de conteúdos mais recomendável
  • Não entender a viralização do uso de infografias de grande tamanho
  • Identificar produtos concorrentes
  • Se funcionam bem todos os nossos links internos. Neste caso há algum erro 404
  • Se você não adicione valor no Twitter, as pessoas não se vai seguir. Não tem por que
  • Aída Domenech . ‘Influencer’
  • o futuro

como são os números de vendas enfrenta? A crise também está afetando o setor editorial, como ocorre em todos os sectores de actividade. Nós estamos muito centrados em detectar novas tendências, já que continuam a existir grandes fenômenos de vendas no mercado editorial, embora sejam de gênero ou tema muito diferente do que estávamos acostumados.

neste aspecto, têm um papel fundamental das novas tecnologias, que nos permitem conhecer aos leitores a cada dia melhor. Atualmente, existem grandes best-sellers que são primeiros romances, e isso nos faz querer aprofundar ainda mais na função de editor, que é quem tem a capacidade de detectar bons livros, mesmo quando seus autores são desconhecidos.

quais são as coisas Que devem deixar de ser como dantes? No Planeta há já um certo tempo que estamos publicando menos novidades; isso nos permite fazer um trabalho em profundidade, com atenção ao detalhe e definir ao máximo todos os elementos de um lançamento. Queremos ser os melhores especialistas nos livros que publicamos, e nisto estamos todos comprometidos. Como encara a Feira do Livro de Madrid?

Com a ilusão de sempre em um setor em crise permanente desde há trinta anos, desde que eu comecei, ou há cinco séculos, desde que nasceu o livro. Quais são os desafios de um editor de hoje em dia? Os de hoje são os de sempre, acho que os interesses do público e servírselos em forma de livro, da melhor maneira possível.

A quais números você enfrenta? Mais do que números, estamos diante de um estado de espírito. A queda do consumo geral é brutal, como no setor editorial, onde o setor é atomizada cada vez mais e se concentra em menos e menos títulos. Quais são as coisas que devem deixar de ser como antes?

Joana

Os comentários estão fechados.
error: