Reforma Das Telecomunicações No México

Reforma Das Telecomunicações No México

A Reforma em Telecomunicações de 2013 no México é uma reforma constitucional apresentada pelo Presidente da República, Enrique Peña Nieto, dentro do âmbito dos acordos e compromissos estabelecidos no Pacto por México. 22 de maio de 2013, a Comissão Permanente do Congresso da União a declarou constitucional.

Foi promulgada pelo Presidente Enrique Peña Nieto, em 10 de junho de 2013 e publicada no dia seguinte no Diário Oficial da Federação. Posteriormente, em 11 de junho de 2013, o Presidente da República apresentou perante a Câmara de Senadores, a iniciativa de leis secundárias a esta reforma. Em 11 de junho de 2013, saíram publicadas no Diário Oficial da Federação, as reformas constitucionais em matéria de telecomunicações, realizadas aos artigos 6, 7, 27, 28, 73, 78, 94 e 105, com a adição de dezoito artigos transitórios. De igual forma, no setor de radiodifusão, determinou-se como grupo de interesse económico, o Grupo Televisa, S. A. B.

Foram renovados vários preceitos da Constituição Política dos Estados Unidos Mexicanos. O programa prevê três tipos de impactos multidimensionais na digitalização: Econômico, Social e Político. Os objetivos da Estratégia Digital Nacional são cinco: 1. Transformação Governamental. 2. Economia Digital. 3. Educação de qualidade. 4. Saúde Universal e Efetiva e 5. Segurança Cidadã.

Os elementos necessários ao desenvolvimento também são cinco: 1. Conectividade. 2. Inclusão e Habilidades Digitais. Além disso, a reforma altera a liberdade de escrever e publicar escritos pela liberdade de difundir opiniões, informações e idéias através de qualquer meio. Também fortalece o conteúdo, que proíbe qualquer restrição desses direitos, salvo os previstos na própria Constituição.

O artigo décimo sexto transitório prevê que o Executivo Federal terá de instalar uma rede compartilhada de serviços de telecomunicações para o mercado que impulsione o acesso da população à banda larga e outros serviços de telecomunicações. Os artigos transitórios da reforma lhe é confiada ao Instituto Federal de Telecomunicações concurso de duas nova canais de televisão aberta, com cobertura nacional.

A reforma cria, por adição ao artigo 28 da constituição, a Comissão Federal de Concorrência Econômica, que vem para substituir a Comissão Federal de Concorrência. A Comissão Federal de Concorrência Econômica é integrado por sete comissionados, incluindo um comissário presidente. Os comissários devem ter destaque em atividades profissionais relacionadas à concorrência econômica. A reforma cria, por adição ao artigo 28 da constituição, o Instituto Federal de Telecomunicações, que vem a substituir a Comissão Federal de Telecomunicações. O Instituto Federal de Telecomunicações será integrado por sete comissionados, incluindo um comissário presidente.

  1. 2 Governo provisório de Manuel Costa Bordo
  2. Tweets por dia: Mínimo 3
  3. 4 Ingredientes 4.1 Os cereais 4.1.1 A malta
  4. 3 Vias para o surgimento de um monopólio 1.3.1 Trust
  5. Preparação de modelo de relatórios

Os comissionados devem ter destaque em atividades profissionais relacionadas às telecomunicações. Os comissários deverão cumprir os seguintes requisitos: I. Ser cidadão mexicano de nascimento e estar em pleno gozo de seus direitos civis e políticos; II. Ser maior de trinta e cinco anos; III. Gozar de boa reputação e não ter sido condenado por crime doloso que garante pena de prisão por mais de um ano; IV.

Possuir título profissional; V. Ter desempenhado, quando menos três anos, de forma destacada, em atividades profissionais, de serviço público ou acadêmicas substancialmente relacionadas com matérias afins às de concorrência econômica, de radiodifusão ou de telecomunicação, conforme o caso; VI. Comprovar, nos termos deste preceito, os conhecimentos técnicos necessários para o exercício do cargo; VII.

Não ter sido Secretário de Estado, Procurador-Geral da República, senador, deputado federal ou local, Governador de algum Estado ou Chefe de Governo do Distrito Federal, durante o ano anterior à sua nomeação, e VIII. A Comissão Federal de Concorrência Econômica, de não ter ocupado, nos últimos três anos, nenhum emprego, cargo ou função diretiva em empresas que tenham estado sujeitos a algum dos procedimentos sancionatorios que substância o citado órgão.

] De igual modo, é anexado o parecer de impacto orçamental desta iniciativa realizado pela Secretaria de Fazenda e Crédito Público. Dentro das modificações que se fizeram à iniciativa presidencial encontram-se: Secretário de Comunicações e Transportes emitir um parecer não vinculativo ao Instituto Federal de Telecomunicações para a concessão e retirada de concessões. Em 9 de abril, chegaram a um acordo sobre o caminho crítico para a análise e discussão da minuta de reforma, em que se incluem fóruns com especialistas, acadêmicos, técnicos e envolvidos com os temas da reforma.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: