Quer Trabalhar No Google Ou Facebook?

Quer Trabalhar No Google Ou Facebook?

Passam por ser algumas das melhores empresas do mundo. Não há ranking do tipo ‘os melhores locais para trabalhar” em que várias delas não aparecem a cada ano. Se isso unimos a inovação inata que trazem consigo, os gigantes tecnológicos mundiais se perfilam como as empresas ideais para muitas das pessoas que procuram trabalho. Todos têm também as suas sombras, evidentemente, pior, em qualquer caso, empresas como Google, Apple, Facebook, Twitter ou Amazon se apresentam para o comum dos mortais, como empresas que melhoram (e de que maneira) qualquer CV.

Como dizemos, basta dar uma volta nos diversos estudos sobre a qualidade de trabalho para observar que os gigantes tecnológicos sempre aparecem nos primeiros lugares. É o caso do relatório Great Place to Work, que coloca o Google como líder mundial e a empresas como a Microsoft ou eBay, entre os 25 primeiros lugares. Steve Jobs, durante uma das apresentações da Apple.

Também ocorre com o estudo Best Places to Work, elaborado pela empresa de consultoria Glassdoor, em cuja liderança repete o Google. E, se olharmos para o ranking tecnológico, observa-se a Facebook em terceiro lugar, a Apple, no sétimo e no LinkedIn, no oitavo, entre outros. Mas, será que é essa a sensação que têm os candidatos a trabalhadores destas empresas?

Realmente acham que são as melhores para desenvolver a sua carreira? No entanto, não parecem, pois, para as grandes empresas tecnológicas de nosso tempo, já que foram várias as vezes que a indústria tecnológica tem sofrido várias críticas quanto ao tratamento a seus empregados, em acordo com o que aspectos. E é, precisamente, um de seus maiores gênios, o que mais críticas tem recebido: Steve Jobs. Em geral, parece que a extrema competitividade neste tipo de empresas se torna um dos pontos negativos das mesmas.

  • Borja e Castells. “Local e Global”. 1998
  • PP, C’s e DRC advertem: A reforma do Estatuto não garante investimento
  • 4 Maior quantidade de dados
  • A expansão, utilizando o Serviço de mensagens curtas
  • Gramec (discussão) 19:51 16 de janeiro de 2018 (UTC)

E é que, se não servir para competir no segundo que condições, talvez não esteja feito para este trabalho. Ultimamente o foco da polêmica foi colocado sobre as condições de trabalho das mulheres, que parecem ser ligeiramente afastadas deste ambiente. O último exemplo foi a proposta da Apple e do Facebook às suas empregadas: congelar seus óvulos (a cargo da empresa) para evitar uma possível gravidez que ‘lagoa’ a progressão de sua carreira.

Uma medida que recebeu tantos elogios como críticas. Mas não é a única vez que o setor tem semeado a polêmica em torno dos seus trabalhadores. Uma mensagem muito dura, e o que Nadella teve que desculpar desculpas de forma quase imediata, mas que parece revelador. A própria Apple reconhece em seu site que apenas 30% de seu modelo são mulheres , um percentual muito semelhante ao existente em empresas como Twitter, Facebook, Google, Yahoo e LinkedIn.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: