Portugal Não Consegue Reduzir O Abandono Escolar

Portugal Não Consegue Reduzir O Abandono Escolar

Bruxelas apresentou hoje um plano de ação para reduzir em 10% a taxa de abandono escolar em os Vinte e sete, uma estratégia que devem desenvolver os Estados de acordo com sua aplicação particular, mas que quer coordenar Bruxelas. Tal como confirmou a comissária, não há uma posição orçamental adicional para este programa, mas que bebe de outros recursos já existentes, como o fundo social europeu.

O plano de ação baseia-se em dois eixos fundamentais, prevenção, nos primeiros anos de escola para motivar o estudo e a elaboração de medidas que promovam as “segundas oportunidades” para os jovens que abandonaram as salas de aula. Os estados-membros devem discutir e submetê-lo à votação no próximo mês de maio, o conselho de ministros da Educação da União Europeia (UE).

Questionada pelas razões que se escondem sob os altos índices de abandono escolar em Portugal, androulla Vassiliou assinalou que “existem diversas e variadas” causas “, como a imigração” e que “há muitas diferenças entre as várias regiões”. Bruxelas pediu à Espanha que “faça mais atrativa a oferta acadêmica para que os “nem nem” tenham “uma segunda oportunidade” de se formar para se adaptar às novas demandas do mercado de trabalho.

A comissária foi proposto para Portugal que para tornar atrativa a oferta inclua no programa curricular “disciplinas que motivem os jovens, como esporte ou arte”. Vassiliou avisado, tanto em Portugal como no resto de países comunitários que “não reduzam seus orçamentos em educação”, sob pena de “ver conseqüências terríveis dentro de alguns anos”.

  • 7 Tipos de gestores de conteúdos
  • Tenho a disciplina necessária para escrever sobre ele, de forma continuada
  • 3 Processo de aprendizagem
  • Quedas constantes de seu servidor
  • ECommerce, 16,17 euros por mês
  • Empresas concorrentes, com uma estratégia de social media mais definida

titular de Educação da CE disse que “é mais caro cuidar de um funcionário sem formação que dar estudos adequados a seu devido tempo”. Apesar dos maus dados de Portugal, androulla Vassiliou quis felicitar os países que reduziram as taxas de abandono escolar, se bem que lhes foi dirigida a mensagem de que “ainda há muito por fazer”. O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, disse em um comunicado que “a Europa não pode permitir-se esquecer a tantos jovens com potencial” que ajudam “a recuperação da economia”.

Em 1970, os adolescentes puderam expressar livremente. Aqui surgiu o conceito da roupa diferente, original, divertido e extravagante. O cabelo usava curto ou longo e com cortes geométricos. Tanto os homens como as mulheres começaram a usar calças à boca de sino e se impuseram as blusas de algodão, etc

Foi uma década muito diferente, aqui houve um furor para o clássico. As flores foram o principal símbolo não só em roupas, mas também no cabelo, e representavam a ideologia ilusória que os guiavam a chamada revolução das flores. Ressaltavam os ternos e vestidos, que usava com calças apertadas.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: