Por Que Os Visualizações E Foram Lançados Decidem Abandonar?

Por Que Os Visualizações E Foram Lançados Decidem Abandonar?

O caso de ElRubius é o mais recente, mas nem muito menos foi o único youtuber que decidiu dar um tempo da plataforma, no seu caso, por problemas de ansiedade. Há poucos meses, outro popular youtuber de Portugal, Jordi Wild, com 7 milhões de assinantes, também acusava sintomas de saturação e admitiu estar “queimado”: “eu Preciso de férias, porque estou há quatro anos sem parar” em uma plataforma que é “extremamente escrava”.

“Eu noto muito queimado, muito cansado e até mesmo chato do YouTube”, disse. Wild, após o nulo parcialmente lançando também duras críticas ao YouTube pela sangria económica que alguns criadores afirmam sofrer há algum tempo. “Há um ano e meio atrás eu perdi 80% do faturamento mensal que tinha. Imaginaos que sois mileuristas e que a partir de amanhã o chefe vos diz que vai cobrar 200 euros”, disse, lamentando que “de um dia para o outro a nossa facturação caiu a pique”. E lançava algumas palavras que hoje ressoam como augúrio: “Ultimamente há canais que estão caindo 40% de visitas, também porque sim” e “não haverá mais pessoas como eu, que comece a tomar pausas.

Haverá pessoas que abandonam o YouTube, porque eu falei com visualizações e foram lançados que estão muito queimados e que têm vontade de sair da plataforma, montar outra coisa e já veremos o que acontece”. Queimados, cansados, sofrendo ataques de ansiedade ou vendo como eles desaparecem de repente as receitas. São muitos motivos, mas não os únicos.

A todos estes problemas se acrescenta outro, denunciado em diferentes momentos por outros criadores, como é o ter que lidar com milhares de mensagens de ódio e ameaças. A blogueira Alexandra Pereira, Lovely Pepa, explicou também recentemente em um vídeo que em seus oito anos de carreira no mundo digital que tinha recebido mais de… 70.000 mensagens de ódio. Explicou entre lágrimas em um vídeo que subiu para o YouTube, sendo detalhada com outras bloggers do mundo da moda e o lifestyle que sofreram do mesmo mal. Sua denúncia pública levou ao fecho de Fóruns Vogue, um dos lugares online, a partir dos quais -de acordo com ela, disse – nasciam a maioria das mensagens de ódio.

Esta situação tem levado muitos influencers a exigir repetidamente respeito, como o que pediu Dulceida através de um vídeo que pretendia acabar com o assédio das mulheres para outras mulheres, por causa de seu físico. Laura Escanes chegou a mostrar as mensagens de assédio sexual que recebeu através de redes sociais. Por se fosse pouco, a todos estes problemas deve-se somar um outro, não menos importante. Como conseguir manter o interesse de seu público quando você explicou tudo? Já expliquei, sua vida, suas experiências passadas e presentes, seus sonhos de futuro; já fiz várias loucuras diante da câmera, desafios de moda, viagens de sonho, colaborações com marcas.

Tudo isso tem que mantê-lo e superá-lo. O bolo é muito grande, mas cada vez há mais influencers dispostos a arrebatar a sua parte. Ainhoa Muguerza, responsável de comunicação Divimove -empresa de criação de estratégias de vídeos online e de influencer marketing – trabalha diariamente com muitos dos influencers mais importantes e tem muitas respostas.

  • 15 dos personagens mais sanguinários e cruéis da história
  • 1 Impacto 6.1.1 Capas de jornais
  • 6-Gera grandes benefícios de SEO
  • Ninguém me diz nada, nem eu debate nada
  • 2016: Majamama

Ser youtuber é um trabalho? Por último, afirma a especialista, “não podemos ignorar os buracos que o YouTube como plataforma para anunciantes tem experimentado sobre tudo, desde o ano passado. As sucessivas polêmicas geradas em torno a determinados conteúdos -como o episódio supostamente nazista de PewDiePie ou o caso de Paul Logan, entre muitos outros – fizeram com que a presença de anunciantes diminua. Por isso, viver só do programa de parceiros do YouTube e de indicadores é complicado, porque a política de monetização mudou muito nos últimos anos”, diz Muguerza. E se tivermos em conta que os influencers são fortes geradores de tendências de consumo entre a população mais jovem, o panorama é ainda mais complicada. Provavelmente, ser youtuber seja muito mais do que trabalho. Talvez até seja um trabalho que deva abandonar-se a tempo.

Normalmente são usados como iscas jogos, salva telas, pornografia ou outro tipo de material. Atualmente, a maioria das conexões à Internet através de ADSL, e não através de modem, o que faz com que os dialers já não sejam tão populares como no passado. As botnets são redes de computadores infectados, também chamadas de “zumbis”, que podem ser controladas por um indivíduo e realizam diferentes tarefas.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: