Por Que O Bar Com Mahou Não Tem Heineken (e vice-versa)?

Por Que O Bar Com Mahou Não Tem Heineken (e vice-versa)?

Henrique Perea, director da área de hotelaria e restauração de Coca-Cola. Essa experiência depende muito da marca, por isso é normal não ver muito sortido, variedade. A cerveja é o que mais dinheiro dá para os restauradores, com o que mais margem trazem de volta. 64% dos rendimentos dos bares vem da cerveja, de acordo com um dos relatórios publicados por Cervejeiros de Espanha. Daí que, por normal geral, não encontrarmos produtos de diferentes grupos cervejeiros que são concorrentes entre si. Os contratos se lembram quase em exclusividade, porque se lhes há de melhor preço os bares por barril.

A cerveja é também um produto com um componente local, “há marcas que vendem muito no Sul do país, mas não em Madrid, e vice-versa”, avaliam fontes do setor. Por isso é mais normal do que um hoteleiro da capital não lhe interessa ter Cruzcampo (mais vendida no sul) e sim Mahou, que é a marca mais em madrid. É aquilo que o setor chamam de “ativações”, postas em cena para vender a sua marca fora de seu território natural.

Alguns colocam até a sinalização.

No caso das bebidas acontece algo parecido. O restaurador ou o proprietário do bar terá vantagens se configura de uma única marca. Às vezes é em forma de descontos; outras vezes, a marca coloca as câmaras frigoríficas, ajudam a decorar o local. Alguns colocam até a sinalização. Alguns produtos são uma exceção, como é o caso das tônicas, onde si é mais comum ver muitas marcas no mesmo local, conforme explicam fontes do setor. São estes comerciais ou “desenvolvedores de negócio” que se encarregam de captar novos clientes, de assessoramento, varrendo sempre para casa, claro.

Em função do tipo de local tentam oferece os produtos que melhor se encaixam com o momento de consumo. Em um bar de bebidas tentarão introduzir suas tônicas ou refrigerantes, por exemplo, enquanto que em um site de refeições negociarão formatos maiores. Isto é o que em algumas marcas chamam de “campo de vendas” dos comerciais.

Manuel Romão, diretor de vendas para Hotelaria da Heineken Brasil. O grupo Heineken é dono de marcas como a Amstel, Cruzcampo, Guinness, Desperados ou Paulaner, enquanto que Mahou-San Miguel tem, além de todas as variedades de Mahou, a São Miguel e as cervejas Alhambra. Para conquistar o cliente, por exemplo, a Heineken ajuda com “inovações específicas para o setor de hotelaria”. Lhes cede aparelhos, como o Green Cooling, que são equipamentos de frio ecosostenibles que permitem poupar até 70%, segundo explica Manuel Romão, da multinacional de cerveja Heineken.

  • 1 junho, 2017 às 2:01 pm
  • Não há intervenção governamental alguma
  • Crescimento da concorrência
  • 18 h. Piqué: “O de Ramos é mentira, seremos parceiros em um negócio”
  • 1 Site no Forte de Jaujilla

Hahnemann criou a escala centesimal ou “nível C”, diluindo uma substância por um fator de 100 em cada etapa. Esta foi a preferida por Hahnemann, a maior parte de sua vida. Uma dissolução 2C requer que uma substância seja diluída a uma parte em cem e, em seguida, uma parte desta solução seja novamente diluída pelo mesmo fator. Em seu tempo, era razoável supor que os remédios poderiam diluir-se indefinidamente, já que o conceito de átomo ou molécula como a unidade mais pequena de uma substância química recém estava começando a ser conhecido.

Agora sabemos que a maior dissolução na que é considerada provável encontrar ao menos uma única molécula da substância original é de 1024 (12C em notação homeopática). Um popular remédio homeopático para a gripe é uma dissolução 200C de fígado de pato, comercializado sob a marca Oscillococcinum. Nem todos os ” defendem as soluções altas em extremo.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: