Podemos Viver Consumindo Apenas ‘online’?

Podemos Viver Consumindo Apenas ‘online’?

Desde que nos levantamos até que nos deitamos, sempre e quando não haja imprevistos, podemos executar todos os nossos atos de consumo através da internet, sem necessidade de personarnos fisicamente no local concreto. Por exemplo, podemos encomendar café da manhã, almoço e jantar a plataformas como Deliveroo ou Glovo e teletrabajar. A moda também se consome online, como o lazer. Podemos ver um filme no Netflix sem necessidade de ir ao cinema, comprar na Zara do salão de casa ou pedir a compra do supermercado a Amazon. Por poder, podemos até treinar online sem ter de ir ao ginásio ou até mesmo encontrar um companheiro para a carta através das diversas aplicações que existem.

A maioria dos especialistas consultados por MERCADOS coincidem em que não podemos passar um ano apenas conectados, mas quase. A vida diária sim, nós podemos processar on-line, mas se introduzirmos algumas variáveis nos vemos obrigados a sair da rede. Porque redutos à margem ainda restam:tabaco e selos, por exemplo.

A parafarmácia sim, você pode comprar através deste canal, mas não se pode adquirir (pelo menos de momento) ibuprofeno na internet. “Há Cada vez menos produtos que usamos no dia-a-dia, que não são vendidos através de lojas online. A oferta cresce a um ritmo imparável e também os hábitos de compra dos consumidores”, explica Maite González, diretora de Marketing da eBay em Portugal.

  • 4-Uma vez feito isso, você deve pressionar o botão “Enviar” E pronto
  • 4 Carl Feigenbaum
  • Especialista em importação
  • 1-Compre sempre em lojas ou plataformas especializadas
  • 13 Mary Eleanor Pearcey

“Até as contratações na funeraría podem ser tratados de forma online. “nota Cuponation, uma plataforma de códigos de desconto que colabora com as principais empresas de e-commerce. Para este especialista, “a legislação é, neste caso, a que determina os sectores em que o comércio online não está presente, como é o caso dos medicamentos”.

Embora, segundo assegura, isso não quer dizer que “do mesmo modo que a evolução tecnológica e de novos sistemas logísticos permitiram vender produtos frescos de alimentação, as diversas normas acabaram por evoluir e permitir a venda online de certos produtos”. No eBay coincidem em que a lei é o termômetro que mede o nosso consumo ligado. “Além das limitações por questões logísticas e por motivos de segurança (gasolina ou produtos químicos), praticamente qualquer um dos outros produtos do dia a dia podem ser adquiridos na rede”, afirma Fernando Gonzalez. Mais redutos para os quais é necessário se desconectar da rede:os assuntos burocráticos.

Estes, de momento, também, necessitam de uma presença física, pelo menos em última instância. Os julgamentos ou assuntos que precisam de um notário não se podem processar on-line. Nem a burocracia: para renovar o BI tem que aparecer no lugar, mesmo que tenha podido solicitar previamente a consulta através da rede.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: