Para Vender Carros Na Internet, Um ‘banner’ Bonito Não É Suficiente

Para Vender Carros Na Internet, Um ‘banner’ Bonito Não É Suficiente

Os fabricantes de automóveis são as empresas que anunciam em sites e redes sociais. Apesar disso, um estudo recente sugere que eles não estão aproveitando todo o potencial dos aplicativos móveis e da sua enorme comunidade de seguidores. A indústria automotiva lidera o investimento em publicidade online em Portugal, com uma quota de 35%, e cinco de suas marcas aparecem no ranking dos 10 primeiros anunciantes digitais, de acordo com um relatório do IAB Portugal.

a Renault é o terceiro maior, só por trás do El Corte Inglês e Movistar, e a Volkswagen e a Ford, o quarto e quinto, respectivamente. A capacidade de gasto do setor é inquestionável. Volkswagen, automotivo que mais gastou em publicidade em 2015, utilizou desse ano um orçamento mundial (incluindo on-line e off-line) de 5.600 milhões de euros, de acordo com o meio especializado Advertising Age. Mas os autores do estudo defendem que a preponderância da indústria não pode ser atribuída unicamente ao seu poderio econômico. “A indústria está a derivar uma parte importante de seu investimento de produto para serviço digital”, afirma Belém Acebes, diretora de marketing e de pesquisa do IAB Portugal.

  1. Seguir a outros, para que te sigam
  2. Simplicidade: muitos dos elementos gráficos podem saturar a identidade corporativa visual
  3. Fred: “Foi pênalti claro”
  4. o Seu próprio domínio por um ano

As estatísticas do IAB confirmam que a indústria tem seguido uma linha claramente ascendente. Em 2009, foi o terceiro setor que mais gastou em anúncios digitais, com uma quota de 11%, atrás de transporte, viagens e turismo, e de telecomunicações. O setor domina mesmo o investimento destinado, exclusivamente, para o formato móvel, com o 34,68%. No entanto, ao contrário de outros setores, como o varejo, na indústria automotiva, a margem de melhora este suporte ainda é bastante notável. Todas as marcas contam com um pelotão de apps, mas a maioria não tem uma estratégia única e bem definida para que o smartphone seja um canal de venda e fidelização.

“criar uma aplicação para cada modelo de carro ou para cada serviço, em vez de integrá-las em uma só, o que seria mais fácil para o usuário e permitindo o controle da marca, e a informação gerada”, explica. Silva esclarece que o não ter uma única conta oficial nas lojas não é necessariamente ruim, se o programador externo que permite que estas sejam completas e úteis, mas sim apresenta uma série de inconvenientes. “A nível de usuário, o apoio que supõe ver que um aplicativo foi publicada pela mesma marca do carro que você vai usar dá uma garantia e uma segurança maior.

E a nível empresarial, a gerir as ações, o desempenho e a comunicação de diferentes apps e contas pode ser caótico”, diz. Seat, Renault, Honda, Bmw e Opel, nessa ordem, são as cinco marcas com os aplicativos mais baixados na loja do Android, enquanto que a Mercedes-Benz, Opel, Volkswagen, Renault e BMW lideram o ranking no iOS.

Pérez atribui estas variações no perfil de usuário de cada sistema operacional. “A penetração do Android na população é próxima a 90%, pelo que o seu usuário médio se aproxima muito ao padrão do cidadão português. Em troca, o usuário de Apple tem um perfil baixo custo superior, o que significa que as marcas de gama mais alta, como Mercedes-Benz, com mais usuários no iOS do que no Android”, precisa.

No Brasil, as 37 marcas de automóveis analisadas têm um total de 8,9 milhões de seguidores no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube. Entre outubro de 2016 e março de 2017, período-base do estudo do IAB, o setor gerou mais de 4,6 milhões de interações entre eu gosto de você, retuiteos e comentários. A eficiência média foi de 234 interações por publicação.

] O exemplo mais óbvio é o software instalador, o que requer uma autorização administrativa para instalar o software que afeta mais de um usuário. Apesar de tudo, nenhum sistema é imune. Mac OS X v10.5 introduziu suporte seguro para aplicativos e processos assinados. ] O código é verificado tanto no disco como quando se está executando.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: