Para Comprar Tudo O Que Vê No Instagram Ou Facebook

Para Comprar Tudo O Que Vê No Instagram Ou Facebook

As redes sociais deixaram de ser puro entretenimento e diversão entre particulares. Sua popularização das tornou um grande aliado de cada para pequenos e grandes negócios. Sem ir mais longe, o Pinterest anunciou recentemente que vai fazer as compras, fazendo uma simples foto. Essa nova tendência se chama “Instant Commerce”, ou seja, a possibilidade de vender os produtos nas redes sociais de uma forma muito rápida e simples. O objetivo é monetizar Facebook, Instagram e companhia. Sob esta filosofia nasceu Bloombees, uma aplicação que se lazó o passado mês de maio em Portugal. Trata-Se da primeira aplicação móvel e web com pagamentos integrados para vender diretamente nas redes sociais.

Em apenas três minutos, um usuário pode converter seus “likes” em compras. Baixar o aplicativo e colocar os produtos é gratuito. A companhia só carrega uma comissão de 10% do montante total da transacção mais a tarifa correspondente a cada método de pagamento. Bloombees foi fundada em Dubai, em 2014, por Erlan Seisem, Ryan Stanley e Adrian Martinez e ela trabalha uma equipe de 45 pessoas, provenientes de 12 países diferentes, que trabalham em diferentes partes do mundo.

ABC Tecnologia tem falado com Erlan Seisem, um de seus fundadores. Para aqueles que ainda não vos conhecem, o Bloombees é Instant Commerce, uma aplicação que está a revolucionar as vendas online através de redes sociais como Facebook, WhatsApp e Instagram. Uma solução cross-device de venda direta para publicar, vender e aceitar pagamentos a partir de qualquer parte do mundo, eliminando as barreiras internacionais.

Com Bloombees, as marcas podem gerenciar todo o seu negócio a partir do seu telemóvel, de forma fácil e segura. A quem se dirige a “app”? A pequenas empresas e autônomos que querem começar a vender internacionalmente de forma instantânea e com o mínimo de investimento. Também estão se interessando em nossa plataforma grandes empresas que querem fazer lançamentos de produtos temporários.

  • 5 Canais de televisão privada por cabo
  • atrai o novo
  • Ponderação de risco-transição
  • Post no blog
  • Melhorar a satisfação do cliente

muitas vezes nos encontramos diante de uma multidão de pequenas e médias empresas e empreendedores que não têm e-commerce e, no entanto, são capazes de gerar vendas através de suas redes sociais de forma “rudimentar”. Por isso, surge a nossa ideia do “Instant Commerce”, que de alguma forma profesionaliza e automatiza este processo. É muito simples. O vendedor só tem que se cadastrar, fazer o upload de produtos, ligar a suas redes sociais, compartilhar e em menos de 3 minutos você pode estar vendendo em todo o mundo, tendo a sua disposição mais de 20 métodos de pagamento.

Não é necessário fazer investimentos anteriores, uma vez que apenas cobramos pela venda realizada com sucesso. Por parte do comprador, fomentamos a compra em um clique, “eu vejo algo, eu quero e compro”, sem passos intermédios. Quem estão por trás deste projeto e como surgiu a ideia? Fundamos Bloombees em 2014, em Dubai, Ryan Stanley, Adrian Martinez e eu mesmo, no aeroporto de meu país, no Cazaquistão, com uma amiga, ex-modelo que se dedicava a vender roupas feitas à mão através do Instagram. Nos surpreendeu o fato de que não parasse de conversar por WhatsApp e lhe perguntamos o que estava fazendo.

Nos contou que estava atendendo todos os pedidos. Os três nos olhamos em seguida e foi assim que decidimos criar Bloombees, para facilitar todo este processo de compra e venda. Quais são as redes sociais é uma boa alternativa ou ferramenta para vender? Sim, sem nenhuma dúvida. Só no Brasil 21 milhões de pessoas que têm Facebook e a cada segundo que se sobem 26 fotos para o Instagram. Isso significa que os usuários não só interagem com os seus contactos, mas também com as marcas. Bloombees quer agilizar e melhorar esse processo. Quais são os vossos planos a médio prazo? Atualmente estamos operacionais em toda a Europa e optou-se por uma estratégia voltada para o mercado português, russo, inglês e polonês, onde estamos tendo muito boa aceitação. No momento contamos com mais de 2.000 vendedores e nosso objetivo é conseguir mais de 20.000 até o final deste ano.

Uma vez estabelecido o seu nicho, encontrar formas de melhorar o conteúdo. Ouça aos seus leitores e constrói essa relação. Leia outros sites, revistas, olha tendências ou estabelece uma nova. Inova e publica regularmente. Tóma tempo para escrever bem e fazer crescer a sua audiência antes de pensar em estratégias de monetização. Ver criar um blog e ganhar dinheiro. Veja mais detalhes em: como criar um blog de sucesso, com certeza. Tal como acontece com muitos outros temas, quando se trata de comida, as imagens são essenciais. Gostaria de apresentar suas receitas de comida de tal maneira que faça com que seus leitores sintam fome? ¡Este é o caminho! Certifique-se de mostrar o processo em uma sequência de fotos.

Nada tem ao leitor mais cativo. Se toma boas fotos, você pode juntar-se ao Flickr, Pinterest e Instagram. As redes sociais são uma fonte de tráfego que te levará para o público interessado na cozinha. Aprenda um pouco de processamento de imagens, como amolar ou para tirar as cores. Leva tempo, precisa de compromisso, mas vale a pena compartilhar a sua paixão, a sua arte. Você também deve considerar entrar em formato do vídeo. O povo gosta de ver vídeos com dicas e instruções para cozinhar.

Queremos dicas sobre como cozinhar melhor, como fazer com que seja mais fácil, mais rápido, mais suculento. Pensa como criar bons vídeos, interessantes e educativos. Identifica diferentes áreas temáticas e momentos que você acha que podem fazer duvidar das pessoas na realização de um prato. Seja o seu guia, responde às suas perguntas em vídeos e blog.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: