Pablo Iglesias, O Pesadelo Do PSOE

Pablo Iglesias, O Pesadelo Do PSOE

A política não é ter uma opinião. Nem mesmo é ter razão. O que é o que se pode fazer? Pois ao tentar acumular poder. E é verdade, mas a mim me dá muito medo desses abordagens que adiar para o futuro o que não conseguimos fazer nos últimos trinta ou quarenta anos. Eu acho que quanto mais somos fracos mais importante é agarrar-se aos instrumentos que tem o inimigo.

Diário Popular (Buenos Aires). ↑ “Os 45 anos morreu, Ricardo Fort. Guerra por herança”. ↑ “Pano para uma vida rápida”. ↑ “Ricardo Fort. Um homem excêntrico e midiático, que morreu como viveu”. A Nação (Buenos Aires). ↑ “Pano para a aventura de Fort”. A Razão (Buenos Aires). ↑ Morre Ricardo Fort, o milionário que escolheu ser mediático”. BAE Negócios (Buenos Aires). ↑ “Gastou a vida”.

  • Dificuldade para alcançar boas posições nos motores de busca
  • Estados Unidos: Condicionado perante os ‘ticos’
  • Competições ou desafios organizados por marcas baseados em crowdsourcing
  • Aceleração ou vivacidade de sua execução
  • Mensagens: 6.199

“A morte de Ricardo Fort. O adeus a um homem que viveu ao limite”. Jornal O Dia (Da Prata). ↑ “Fort, o personagem que se autodestruiu”. Jornal A Voz do Interior (Córdoba, Argentina). ↑ “O excêntrico e midiático milionário Ricardo Fort morreu de uma parada cardíaca.”. Jornal A Capital (Rosário). ↑ “Ricardo Fort, morreu milionário da televisão”. Diário Los Andes (Cidade de Mendoza).

↑ “Ricardo Fort, uma vida no centro da cena”. Jornal A Tribuna (Cidade de Salta). ↑ “A morte de um estranho. Aos 45 anos morreu, Ricardo Fort, o milionário argentino”. Jornal El País, Montevidéu (Uruguai). ↑ “Não tinha paz. ] o levaram à morte”. Diário Da República (Montevidéu).

]”. Diário ABC Color (Paraguai). ]”. Diário ABC Color (Paraguai). ↑ “Pesquisa: Quem matou Ricardo Fort. O titã da Argentina monstruosa”. ↑ Capa polêmica de Notícias: “O titã da Argentina monstruosa”. ↑ “O triste fim de Ricardo Fort”. ↑ “Morte, dor e milhões em jogo”. ↑ “As últimas horas de Ricardo Fort”. ↑ “Cansou de sofrer”.

↑ “Uma vida com dor”. ↑ “Fort: a dor e a herança de seus filhos”. ↑ Seselovsky, Alexandre (2010). Trash: retratos da Argentina e da mídia. Buenos Aires: Norma, 214 páginas. ↑ Morre o milionário que comprou sua fama”. ↑ a b c d Barreto, ed. “Fort chega à Feira do Livro”. O Commons possui uma categoria multimídias sobre Ricardo Fort. O Wikiquote possui citações de ou sobre: Ricardo Fort.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: