Os Segredos Do #socialmierder: Os Marrons Habituais Do Community Manager

Os Segredos Do #socialmierder: Os Marrons Habituais Do Community Manager

], de Ara Llibres. “No começo, não entendia a necessidade de contar com pessoas com habilidades superiores ao nível de usuário -explica Rodriguez Verne-. Não é uma ciência, mas é preciso formação. Olé da @letibop ! “É dizer, os gurus que vendem fumo e os mais autênticos, os que dizemos as coisas claras, embora não sejamos a corrente mais comum. Quando eu comecei eu ia muitas conferências, e ao acabarlas pensava que não queria aplicar nada do que me tinham dito.

Você pode fazer de outra maneira, embora seja muito impopular. Os que se esperam com papel de fumar são os que te falam de “os 10 segredos para ter sucesso em social media’, quando não há segredos nem nada. Trata-Se de experimentar, ler, empatia com as pessoas, estar a par do dia-a-dia.

Os que trabalhamos neste mundo não lhe damos a importância que lhes dão a eles, porque esta é mais uma ferramenta de marketing para chamar a atenção de quem está do outro lado. Hoje é de uma maneira e dentro de cinco anos, será de outra. Os segredos ou chaves do sucesso é apenas a curto prazo, porque tudo muda muito rápido”. ESP antes das eleições com um comentário político, afirmando lamentável, irracional e medíocre o campo de vendas de negação podemitas”, lembra Rodrigues.

Quando o troll, ou o amargo de vez, dedicado a incordiar nas redes sociais é um personagem anônimo com apenas 200 seguidores e com mensagens nada inteligentes, não há problema para o social media ou o community manager. “O difícil é quando as mensagens são finos e muito inteligentes, e seus perfis têm muitos seguidores. O melhor é ignorá-los. Mas, embora sejam um pequeno grão no cu, há que tê-los controlados e rever seus perfis para ver o que eles dizem e fazem nas redes”, confessa a autora do livro.

  • Emma Suarez. Atriz
  • 5 Google Mars
  • Passo 6. Configure e personalize o seu site ao seu gosto
  • Análise externa de Redes Sociais (Social Media)
  • 5º D. Ricciardo (U) Red Bull 1’04″891 +00″821 12

Uma observação central, o vade-mécum de qualquer CM é nunca esquecer as regras do jogo: – o cara a cara as pessoas costumam conter-se, mas nas redes sociais os filtros desaparecem e qualquer um vomitar o mais secreto. “Em discussões acaloradas, dão-me vontade de dizer-lhe que desligue o computador e se a tomar umas canas. Na vida real, essas coisas não passariam, mas a tela e o anonimato dão segurança.

Há que conhecer muito bem quem está do outro lado e como falar. Quando alguém que não mostra a sua identidade diz algo gratuito ou um insulto, há que ignorá-lo. A mensagem aqui é: ‘se você ri de nós, nós rimos mais’. Será que isso está certo ou errado? Se alimenta mais a besta, mas é um marrom quando alguém se submeteu, e costumam ser muito obsessivos. Podem estar uma semana sem parar de enviar mensagens muito faltones. A ignorância é o que melhor funciona”, defende Rodrigues.

Eu é que sou mais foda. Média. Também não vou sobrao. No manual de qualquer CM, entre as recomendações para sublinhar figura saber calibrar muito bem a mensagem para não dar seguirem a interpretações erradas. De não fazê-lo, com a multidão de seguidores à espreita para dar o retuit ou fazer captura de tela para ridicularizar ou insultar, os comentários infelizes podem sair muito caros.

“você Tem que medir tudo o que se diz. Se você colocar em evidência em um bar com os amigos não acontece nada, mas as redes sociais é um bar enorme em que você não controla quem entra ou quem sai. Também há que vigiar muito bem a ortografia, e devem aproveitar-se da multidão de ferramentas de correção que existem para que não aconteça o que para mim, um dia em que quis desejar ‘salut! Deixa-Nos Álvaro Bultó, um amigo que sempre voou muito alto.

Alguém imagina que um passageiro diga que seu vôo chegou pontual e agradeça nas redes de sua linha aérea? A lição fundamental que devem aprender os que pensam em dedicar-se a gerir a imagem digital de uma marca passa por assumir que a experiência positiva dos usuários costuma brilhar por sua ausência nas redes.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: