O Rosto Era O Espelho Da Alma

O Rosto Era O Espelho Da Alma

O Barcelona quer virar a página. O quanto antes. Bartomeu não quer dar tempo para que os fãs pensem que é só um squat da presidência e está se precipitando. Melhor, foi precipitado, já as provas remeto. Antes de terminar o campeonato já tinha feito movimentos incompreensíveis que deixavam claro a muitos jogadores do Barça e o próprio treinador, que não contava com eles e isso sempre é ruim. Queria sobrepor as duas temporadas e o resto não importava. Nem mesmo se o Barcelona perdia seu estilo na operação. Nunca nas dez últimas temporadas tinha jogado tanto ao balonazo. E, como era normal, as faces dos jogadores eram o espelho de sua alma.

Choravam por dentro a pena de ter perdido, até mesmo, a sua identidade. Já dava igual. Tão mal se tem feito tudo o que o Barça não só perdeu o campeonato. O erro de Bartomeu não tem paralelo. Em vez de sair com dignidade, convocando eleições, disse que iria revolucionar o modelo apenas dez minutos depois de perder a liga. Que ninguém se vá, que ninguém se apure que lá estava ele com a solução. Não escolheu ninguém, mas ele é considerado o ‘Moisés’ barça que guiará o povo detentor pelo deserto que lhe espera nas próximas temporadas.

eu Aposto que você não come o nougat. Mas, se a cara dos jogadores do Barça, mas sua desconforto, os jogadores do Atlético de Madrid era a cara da fé. A de acreditar que move montanhas. Uma fé que o levou a não se deixar abater quando eles tinham tudo em contra 20 minutos. Em nenhum momento deixou de acreditar em suas possibilidades.

sabe-Se detentor da melhor defesa da Europa e tem a melhor estratégia do mundo. Desde a primeira época de Mourinho no Chelsea não houve um equipamento mais compacto do que este. Com o triunfo, o atlético é o triunfo da humildade. Tem o orçamento mais baixo dos oito times que chegaram às quartas da Champions.

120 milhões de euros, dos quais há que remover de entrada das amortizações das dívidas com Finanças e Segurança Social, ou seja, o clube segura, realmente, cerca de 90 milhões. Mas, para além disso, a totalidade de seus jogadores têm crescido, graças à Simeone, em cotação. E muito tem que mudar as coisas nos dias de hoje para que não ganhe a liga dos Campeões.

A partido único como o de Lisboa, sobre o papel imbatíveis, embora o final não se pareça com nada e qualquer pequeno detalhe pode fazer com que a balança se altere. Mas sua fé é inabalável. Por outro lado, o Real Madrid está quebrado. Perdeu a concentração e o ritmo de jogo, como eu disse, na semana passada, nesta mesma coluna, pela tolice de acreditar que haviam cumprido com o seu presidente, após bater o Bayern.

Mas a cara de Florentino também é o reflexo de sua alma, e a ela chegam os raios e faíscas, que o corroem. Se sente culpado de ter transmitido uma mensagem equívoco a seus jogadores que lhes fez perder um Campeonato que podiam ter ganho sem excessivos problemas se mantiveram na luta. Também é verdade, asseguram-me, que tudo deve ser de verdade aos que nasceram de novo os fantasmas no vestiário… Esses bandidos rolos produto das tensões que surgem no computador, a falta de liderança. E Florentino sabe. Daí as constantes visitas ao vestiário para colocar as pilhas. Nas duas últimas semanas, caiu a cheirar a suor, mais do que em toda a Liga.

A visão otimista em relação a eliminação praticamente automática da pobreza começou a ser questionada no país que era o epicentro do desenvolvimento e da afluência econômica: Estados Unidos. Paradoxalmente, a redescoberta da pobreza se deu em um período de rápida diminuição da mesma, tanto nos Estados Unidos como em outras sociedades avançadas. ] tolera quase 3 000 milhões de pessoas —praticamente a metade de toda a humanidade— subsistam com 2 dólares por dia ou menos, em um mundo de riqueza sem precedentes.

  • Facilita a negociação com os fornecedores
  • Páginas mais vistas de seu site
  • 3 a Proibição do livro em Cuba Libre
  • 3 Mudança acelerado
  • você Tem a opção de bloquear usuários não desejados
  • A diferença IESE Programa Admissões Alunos Viver o PhD
  • 1 Criar novos artigos 1.1 Traduzir a partir de outras Wikipédias

Uma das principais causas desta enorme fosso social é o egoísmo no terreno econômico. Em todo o mundo, os mercados financeiros privados negligenciam os que são muito pobres. Os bancos convencionais não procuram se estabelecer em comunidades pobres, pois lá não é onde está o dinheiro. A redescoberta da pobreza e da existência de diversas formas de exclusão ou marginalidade social deu origem a um amplo debate sobre as causas desses fenômenos. Os diversos enfoques propostos tomam o seu ponto de partida em uma série muito ampla de fatores explicativos, entre os quais se destacam, combinando de diversas maneiras: a mudança tecnológica, os aspectos institucionais, os conflitos corporativos e os aspectos culturais.

Estas abordagens destacam-se, em geral, a natureza disruptiva do desenvolvimento capitalista e, em particular, a intensidade da mudança estrutural, com seu conseqüente impacto social, durante a transição da sociedade industrial para a pós-industrial. Trata-Se, no essencial, de uma abordagem otimista acerca do desenvolvimento contemporâneo, mas que não deixa de ver os custos e as tensões provocadas por períodos de intensa destruição criativa e mudança estrutural.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: