O Método “AIDA

O Método “AIDA

São muitos os gestores de negócios web que cometem o erro de dar importância apenas para os visitantes que chegam ao site, já que consideram que um site com muitas visitas, é um site rentável. Mas enganam-se: um site que não gera receita, por muito que contabilice muitas visitas, não serve absolutamente para nada.

É, por esta razão, o que é conveniente analisar os dados associados à conversão de visitantes em clientes, e o centenário modelo marketiniano “AIDA” pode nos ajudar a classificar e reflexão mais dados. O que é isso do AIDA? O termo “AIDA” faz referência a um modelo clássico que descreve os efeitos que produz sequencialmente uma mensagem publicitária. A palavra “AIDA” é um acrônimo que se compõe das siglas dos conceitos em inglês de atenção (attention), interesse (interest), desejo (desire) e ação (action).

  • Atendimento ao cliente personalizado e imediato
  • Suporte ou contatos via chat
  • o Diretor do Hospital Nacional de Crianças
  • Ter visível Instagram na página web
  • e-Mail e mensagens interna

São as quatro fases por que passa a ter um usuário para se tornar, finalmente, em um cliente. O modelo AIDA foi enunciado por E ST. Elmo Lewis, em 1896, e é utilizado em vários tipos de estratégias de marketing, e, sobretudo, de marketing online. De acordo com o modelo AIDA, deve-se obter, em primeiro lugar, chamar a atenção do potencial cliente; depois, despertar o interesse pelos nossos produtos; em seguida, despertar o desejo de adquiri-lo e, finalmente, provocar a compra final.

Como aplicar o modelo AIDA na análise do tráfego do site? A primeira “A”, que significa “atenção”, podemos aplicá-la ao total de visitas que recebe o site. A “I”, que significa “interesse”, aplicamos todas as métricas que simbolizam o que é uma visita de qualidade, ou seja, uma visita que permanece durante um tempo determinado no nosso site.

Se um usuário revisa mais de três páginas e ficar mais de dois minutos, podemos dizer que é uma visita de qualidade, uma visita que demonstrou interesse. Maior tempo de permanência na web ou a um maior número de páginas vistas por visita, demonstra-se que o interesse que o site foi suscitado no usuário.

A “D”, que significa “desejo”, podemos representá-la usando o número de usuários que têm vindo a nossa web e ter jogado alguma ação que demonstre desejo de comprar nosso produto ou serviço. Exemplo disso pode ser o de adicionar um produto ao carrinho de compra, solicite mais informações por e-mail, o preenchimento de um formulário de contacto, etc

São ações muito próximas da compra. A segunda, “A”, que significa “ação” e que prefiro pode “aquisição”, podemos representá-la por meio da compra final de um determinado produto ou serviço. No caso de uma loja on-line da medição é mais fácil; basta analisar os registros de compra da web. Muitas vezes se comete o erro de apenas medir ou avaliar a “ação” e não o resto das variáveis do modelo AIDA.

Os acordos evoluíram à medida que o país avança da autarquia ao desenvolvimentismo. ] fecha a compra da Planta de Lambaden. ] fechando o mercado português a novos atores em troca de facilitar a integração da SEAT no grupo Fiat, permitindo a sua participação majoritária no grupo de acionistas.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: