O Caso Ford

O Caso Ford

O conhecido como Caso Ford ou Revolução Ford é um dos acontecimentos mais importantes no que diz respeito ao desenvolvimento técnico da indústria, o automóvel e as tecnologias de fabricação. Nos três domínios, este acontecimento marcou um antes e um depois. Henry Ford, o fundador e proprietário da Ford Motor Company, teve que transferir o seu centro de produção de sua primeira fábrica, para poder acolher a esse acontecimento histórico.

nos Estados Unidos do início do século XX, em pleno apogeu pós-nascimento do automobilismo a nível mundial, um grande número de construtores, a fabricação de automóveis nas primeiras potências européias e Norte-América. Por aquelas datas Henry Ford, filho de agricultores de Michigan, fundou a Detroit Automobile Company, em 1899 e, em 1903, a Ford Motor Company. Naquela época os carros (da mesma forma que qualquer outra produção industrial) se produziam unidade para unidade, inteiras, por um número determinado de trabalhadores.

  1. Expositor de Cupcakes
  2. Experiência anterior em empreendedorismo
  3. Modo de entrega
  4. o que você me diz do pretest? não é uma desculpa para jogar no lixo idéias brilhantes
  5. 2 Participação política
  6. 10 Décima temporada (2003)
  7. Johnson Controls
  8. Conclusões de meta

Este grupo trabalhava em torno de uma unidade, andava, e repetia o processo. A situação apresentava-se, então, uma alta concorrência entre os vários produtores automobilísticos e com recursos e possibilidades limitadas no que diz respeito às técnicas de fabricação da época. Os automóveis eram, nestas condições, um produto de luxo, reservado para um setor reduzido da população, devido, principalmente, ao seu elevado custo de aquisição.

A mudança nessas técnicas de fabricação derivava de dar o próximo passo evolutivo em relação à produção de automóveis. O primeiro passo foi a mudança da montagem de uma unidade estática ao montagem ddenadas no chão. O seguinte, então, consistia em realizar uma série de mudanças na estrutura da montagem e, sobretudo, na introdução do elemento que viria a se tornar a chave para a revolução que encontrou o cantor / compositores; a esteira transportadora.

Foi Henry Ford quem, pela primeira vez, introduziu a esteira na indústria. Deste modo, o chassi do automóvel já não tinha que transportar manualmente e este processo era automatizado por. Ford introduziu também uma plataforma móvel, que se deslocava por cima e permitia colocar as peças no chassi. Os trabalhadores, além disso, já não tinham que ir seguindo a mesma unidade para concorrer montando a ter uma posição e uma função específicas atribuídas que se limitaram a repetir para cada unidade da cadeia.

Com isso a Ford conseguiu acelerar a produção, bem como torná-la automática e, acima de tudo, contínua. Com o aumento de produção e a redução do tempo de montagem somado às primeiras vendas Ford conseguiu completar sua realização introduzindo um último retoque em sua revolução. A criação de uma aplicação de linha de produção (ou linha de produção de Henry Ford, não só lhe trouxeram benefícios para ele e para a sua empresa.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: