O Alferes Real

O Alferes Real

A obra que se situa entre 1789 e 1792, durante o vice-reinado de José Manuel de Ezpeleta, na cidade de Cali e seus arredores, descrevendo vivamente acontecimentos e costumes da Cali de então. ] desempenham um papel importante dentro da novela, impedindo a união e frente a seus protagonistas. O mesmo autor menciona na dedicatória a Zenão Fabio Lemos que antecede a novela, Alexandre Dumas e Walter Scott, assegurando que tomou interesse pela história devido a este último.

Foi criado por Mariana Soldevilla, uma mulher de classe pobre da cidade.

Daniel: É o descreve como um homem branco, de estatura média e de olhos negros e rasgados. O início se sabe quem foram os seus pais. Foi criado por Mariana Soldevilla, uma mulher de classe pobre da cidade. Depois de terminar seus estudos, foi levado pelo pai Escovar a fazenda Cañasgordas, de propriedade do Alferes Real, quem o contrata para trabalhar na fazenda como seu secretário. Posteriormente, você descobre que seus pais foram Henrique, primo do Alferes, e Dores, por aquilo que recebe da fortuna e linhagem nem de seu pai, o que lhe permite casar-se com Inês.

Inês de Lara e portocarrero y: Uma bela jovem da classe aristocrática. É filha do nobre Marques de Lara, que ao morrer deixa-se sob a proteção do Alferes Real, juntamente com o seu dote e a recomendação do então príncipe somente com alguém de sua mesma classe e riqueza. Sente atração por Daniel, mas como este pertetence a outra classe social, decide ingressar em um convento em Popayán, a fim de tornar-se freira. Manuel de Cayzedo e Tenorio: Proprietário da fazenda Cañasgordas, onde decorre, principalmente, da história.

Recebeu da parte do Rei o título de Alferes Real; além disso, com este título, influenciou também o de Coronel de Milícias e de Regente Perpétuo, o que era o personagem mais importante da cidade. Conheça o casamento secreto entre Henrique Cayzedo, seu primo, e Dores, mas não que Daniel fosse filho deles. Fernando Arevalo: Um comerciante da classe nobre. Pretendente de Inês e rival de Daniel.

Use suas influências para capturar secretamente a Daniel e enviá-lo como recruta um regimento militar em Cartagena de Índias. Frei José Joaquín Escovar: Sacerdote franciscano. Membro da classe nobre. Antes de ser sacerdote foi advogado da Real Audiência de Santafé de Bogotá, mas deixou o seu ofício para empreender o ofício religioso.

  • 4 Dinheiro Sujo: Parte 2
  • Tratamento de Iluminação
  • Financia o seu negócio adequadamente
  • 7 A presidência de Manuel González
  • Não deixe de aprender e investir bem o seu tempo
  • Crie um programa de afiliados

Foi o encarregado de casar em segredo para os pais de Daniel, e conhece a origem nobre. Foi o encarregado de apresentá-lo perante o Alferes Real para trabalhar na fazenda. Henrique Cayzedo: Primo do Alferes Real, e pai de Daniel. Casou-Se com Dolores Otero, sob o patrocínio de seu primo e o ofício do pai Escovar.

Antes de morrer, deixou sua fortuna para os cuidados do Alferes. Dolores Otero: Uma bela mulher, de origem humilde, conhecida como A Flor do Vallano. Devido à diferença sócio-econômica, se casa em segredo com Henrique; desta união nasce Daniel, que para evitar um escândalo é entregue a Mariana Soldevilla. A relação entre Dores e Henrique chegava a um ponto de extremidade de sigilo, de forma que o Professor”, vizinho de Dores e apaixonado por esta, acreditou sempre que esta era virgem.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: