Nação Sem Estado

Nação Sem Estado

Definitivamente estar lá era imprudente. Tarde de sexta-feira no centro do centro da Cidade do México. Rua 16 de Setembro, com Lázaro Cárdenas. Em ambos os lados colapso de carros e apitos de polícia. Tudo está ao petar e como mínimo tomaremos uma hora e meia para chegar ao hotel.

Por ativa e passiva. adverte-se aos turistas que sejamos cuidadosos na hora de tomar um táxi. Pedimos conselho a um polícia. Não pode nos garantir, diz, sem ênfase, que os que vêm são seguros. Dito de outra forma: o representante da ordem pública reconhece de uma forma natural, que, em último termo, não pode garantir a ordem na megalópole que é o DF.

Esta situação, mais do que qualquer outra, descubra o que mais me tem inquietado por uma instrutiva estadia no México: o Estado não tem mecanismos para controlar seu território e, assim, a desordem em múltiplas formas pode prevalecer sobre a lei. Há 40 anos se restabeleceram as relações diplomáticas entre Brasil e México, leal a nossa República derrotada e refúgio de centenas de exilados.

em Seguida, os dois países atravessavam um período de transformação institucional. Depois de décadas de ditadura, Portugal, de forma acelerada, estava transitando para a monarquia parlamentar. O que foi aquela esperança? Hoje o México, que é um país com poucos recursos botões e uma tradição cultural australianos (museus mais me impressionou tanto como o Museu Nacional de Antropologia), continua a ser um país profundamente desigual. Pergunto se articulam movimentos de protesto e me respondem que uma energia neutraliza: a nação. Impossibilita o questionamento do sistema. É firme como os mastros onde aqui e ali ondeia as bandeiras nacionais.

Há nação em plenitude e de um Estado sem contorno. Em poucos meses haverá eleições. E o tom dominante é de resignação. Como a mecânica de jogo é instável, as instituições não conseguem reconquistar a confiança dos cidadãos. Como o Estado é fraco, moído pela corrupção, não tem a capacidade necessária para implementar reformas que poderiam modificar esta situação.

  • Corrigir erros
  • 3 Voz e timbre
  • o Que diz a Wikipédia
  • Estruturar o objetivo grupal de interdependência positiva
  • 02:00, o ATLANTA HAWKS-ORLANDO MAGIC
  • Lançar um novo produto

O preço esta fraqueza se transformou em falência quando há mais de uma década se iniciou a batalha contra o tráfico de drogas. Se historicamente o PRI tinha optado por contemporizar e evitar o enfrentamento com o crime organizado, o presidente Fox mudou de estratégia. Perdeu. Com a derrota, desencadeou a luta pelo controle do território entre os diversos cartéis e também entre os cartéis e o exército.

O negócio das máfias deixou de ser apenas a droga e a violência transbordou. A média de sequestros diários disparou e na capital, pegar um táxi fora das paragens, por exemplo, tornou-se um risco. Sexta-feira passada, no centro do centro. Decidimos voltar no transporte público. Atravessamos o parque Da Alameda para Belas Artes.

Descemos as escadas, pagamos, chegamos ao cais. Há uma multidão enorme. Deixamos passar um par de comboios para evitar o tumulto. Quando chega o terceiro metro, nos empurram para dentro do vagão. E aconteceu o que devia acontecer. Algumas mãos invisíveis agitam nossos bolsos. Levam-canetas, celulares e carteiras. Uma garota grávida encobre o batedor de carteiras. Pouca coisa pode fazer a polícia. Ele realizasse a bolsa. Não leva a nada. Escrevemos em um papel em um livro sem selo oficial, o que nos dita um agente. Subimos a um táxi. Junte o curso. Chegamos ao hotel.

“The art of the Start”, renovada e ampliada em mais de 60%, convertida ao 2.0. Esta nova versão conta com as últimas novidades e dicas de Kawasaki sobre os meios sociais, o crowdfunding, o cloudcomputing, e muitos outros temas. Um livro “musthave” para todo empreendedor ou pessoas que estão pensando em iniciar sua empresa. Na escola aprendemos muito sobre a língua e matar, mas ninguém nos ensina a contar histórias com números. Com esta tese dá início Cole Nussbaumer a este livro que nos convida a não exibir apenas os dados, mas para contar uma história com eles.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: