Mas Que Nariz Está Fazendo Lá O Chefe?

Mas Que Nariz Está Fazendo Lá O Chefe?

Se o ano passado as redes sociais marcaram a pauta, depois das Eleições Europeias de estudantes de Comunicação Política têm como assunto principal a Podemos. “Podemos é de um plano de comunicação”. A Universidade entra na política de fato e a academia submete ao savoir-faire dos líderes tradicionais a um pulso que, de acordo com os últimos inquéritos demoscópicos, vão ganhando as salas de aula.

“A Ciência Política nos governa”, resume Aguilar. O que funcionava em épocas de bonança chirría quando as coisas vão mal. Portugal já não “vai bem”, foi deixado de fora “da Champions League da economia” e que aqueles que depositam sua cédula na urna não recebem as mensagens institucionais da mesma forma. Tão propalado “desafección” a política encontra a sua explicação, mais que o que os líderes fazem o mal, no que explicam mal.

Este é o cerne da questão, na mudança de paradigma comunicativo: ninguém se acha nada. Ou pelo menos, nada que já tenha escutado. “95% de uma liderança é um dispositivo audiovisual”. Esta frase de Pablo Iglesias é a descrição mais gráfica, em 52 caracteres, da nova política: a política pop.

Quando Fernando Martín ouviu como Pedro Sánchez chamava em directo para o programa de tv salve-me para covencer a seu apresentador, Jorge Javier Vázquez, que não retirar o seu voto ao PSOE, ele se perguntou: “Mas o que seu nariz está fazendo lá o chefe? “. Martin trabalha com os socialistas, desde há anos em projetos de comunicação, no ano passado, e decidiu focar sua carreira como jornalista ao aconselhamento político e cursou o mestrado da UCM. Depois do estupor inicial ante a espontaneidade de Sánchez, o gesto pareceu-lhe o agora clássico “um sucesso tremendo”.

  • Soberania, Segurança Nacional e a Promoção dos Interesses do México no Exterior
  • CalistoyArtemisa (discussão) 19:32 2 fev 2018 (UTC)
  • Algoritmos de Regressão Logística, usados para realizar scoring básicos
  • irá contactar marcas de produtos para possíveis colaborações
  • são paulo, Fred, diretor executivo de “Trabalho com Justiça” nos Estados Unidos
  • 3 Maneiras de Aproveitar Ao Máximo a Sua Capa De Facebook

“Telecinco não deixa de ser uma cadeia mais vista e Jorge Xavier, um líder de opinião é muito poderoso. Sánchez, em ‘O Formigueiro’. Para ele, a grande revolução do último ano é, de fato, uma involução. A televisão, que tinha sido defenestrada do trono da mídia para a influência dos eleitores perante o crescimento das plataformas 2.0, está de volta. De novo, a culpa é do onipresente Igrejas.

Por isso, o seu plantão ao programa Um novo tempo no fim de semana passado foi claro, para Martin, “uma gafe”. “Não souberam explicar e se enganam ao sugerir uma espécie de conspiração contra você. Ser mau com os meios de comunicação é um erro de livro”, salienta.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: