Manipulação Midiática Segundo Noam Chomsky

Manipulação Midiática Segundo Noam Chomsky

de Acordo com Chomsky (1990), os meios de comunicação de massa atuam como transmissores de mensagens para o cidadão médio. Portanto, sua principal função é entreter, informar e ensinar valores e códigos de comportamento que vai levar a que os indivíduos têm a intenção de moldar as estruturas sociais. Tudo isso se vê refletido no controle exercido por as macroempresas de comunicação, que buscam maior poder sobre as massas, que precisam ser obstruídas e distraídas da realidade. “Em um estado totalitário, não importa o que as pessoas pensam, uma vez que o governo pode controlá-la pela força, usando cassetetes.

Chomsky, no entanto, não é o autor de “as 10 estratégias de manipulação midiática”, texto que se tornou um fenômeno viral na Internet. O verdadeiro autor é o francês Sylvain Timsit. ] O copyright do texto é essa data e esse lugar, e o texto ainda está no site de origem.

de acordo com manifestou Timsit. Os meios de comunicação de massa atuam como um sistema transmissor de mensagens para o cidadão ou habitante médio. Sua função é a de divertir, entreter e informar, assim como inculcar nos indivíduos os valores, crenças e códigos de comportamento que lhes farão integrar-se nas estruturas institucionais da sociedade.

1. “Magnitude, da propriedade e da orientação dos benefícios dos meios de comunicação”. Diz respeito ao mercado de mídia, o que sugere que as grandes empresas de informação controlam todos os meios de comunicação globais. Essas empresas por sua vez têm relações com diversas entidades políticas, sociais, industriais e econômicas, cuja principal tarefa é fornecer feedback suas ideologias e pensamentos da população. Desta forma, você impede o surgimento de meios alternativos, que não representem essas grandes instituições.

  1. Alkilados quer conquistar a Porto Rico.[38]
  2. 2 Setor terciário 10.2.1 Setor turístico
  3. 1 Outra história
  4. Duração média de visitantes

Embora a motivação encontra-se limitada pela personalidade e força de vontade de cada pessoa. A experiência é o “saber aprender”, já que a aprendizagem requer determinadas técnicas básicas, tais como: técnicas de compreensão de vocabulário), conceituais (organizar, selecionar, etc.), repetitivas (repetir, copiar, etc.) e exploratória (experimentação). É necessário uma boa organização e planejamento para alcançar os objetivos. Por último, resta-nos a inteligência e os conhecimentos prévios, que ao mesmo tempo se relacionam com a experiência.

Com relação ao primeiro, dizemos que para poder aprender, o indivíduo deve estar em condições de fazê-lo, ou seja, tem que ter as capacidades cognitivas para construir novos conhecimentos. Também intervêm outros fatores, que estão relacionados com os anteriores, como a maturação psicológica, a dificuldade material, a atitude ativa e da distribuição do tempo para aprender e as chamadas Teorias da Motivação da Aprendizagem (teorias de aprendizagem). Existem vários processos que são realizados quando qualquer pessoa se dispõe a aprender.

Os estudantes, ao fazer suas atividades, realizam várias operações cognitivas que fazem com que suas mentes se desenvolva facilmente. 1. Uma recepção de dados que representa um reconhecimento e uma elaboração semântico-sintática dos elementos da mensagem (palavras, ícones, sons), em que cada sistema simbólico exige a pôr em ação de diferentes atividades mentais. Os textos ativam as competências linguísticas, as imagens das competências de percepção e espaciais, etc., 3. Uma retenção a longo prazo dessas informações e dos conhecimentos associados que foram elaborados. 4. A transferência do conhecimento para novas situações para resolver com o seu concurso a questões e problemas que se colocam.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: