Guia Para Iniciar Uma Empresa, Aplicando Lean Startup

Guia Para Iniciar Uma Empresa, Aplicando Lean Startup

Há uma infinidade de planos de negócios arquivados que descrevem produtos e serviços que praticamente “revolucionam o mundo”, mas não tem sentido criar negócios perfeitos no papel se não somos capazes de implementá-los. Já tem um problema ou uma necessidade para focar o talento da sua equipe, agora entre todos representam a solução mais simples, mas eficaz possível. A idéia é que se possa desenvolver um produto mínimo viável ou protótipo desta solução em um curto período de tempo. Ter um bom produto não é suficiente.

neste passo, vamos usar uma ferramenta chamada Canvas de modelo de negócios (Business model generation canvas). O objetivo desta ferramenta é permitir-lhe analisar um negócio através de seus 9 elementos-chave. Preenchendo cada um dos blocos que compõem a tela, poderemos ter uma visão mais completa do que vamos fazer e como vamos fazê-lo.

Se você quer aprender mais sobre o assunto, recomendamos o Livro “Seu Modelo de Negócios em 7 dias”. Nele você encontrará chaves e ferramentas para transformar sua idéia em um modelo de negócios. A tela criado na etapa anterior é apenas o ponto de partida em nossa busca de um modelo de negócios que seja repetível e escalável e rentável. Agora devemos validar os diferentes elementos para verificar que o nosso modelo de negócios funciona, e só existe uma maneira de realizar essa validação: interagindo com o mercado.

A interação com o mercado deve ser feito com clientes potenciais e reais, usando um produto mínimo viável, ou seja, uma versão simplificada do produto que queremos oferecer. Neste passo, podemos aplicar os princípios de Design Thinking. Usando o nosso produto mínimo viável, vamos determinar se o nosso modelo de negócios funcionar.

  • 1951: 6.º no Campeonato Profissional
  • Virtualmente pré-pagos seu copo através de uma transação bancária on-line
  • 7 Notas e referências
  • Existe uma posição dominante da concorrência
  • 1906: inscrição para a Liga Central de Futebol e conseguiu o seu primeiro título, a Copa Reformista

Hipótese de cliente: São aquelas hipóteses relacionadas com o segmento de clientes fazia o que queremos focar. Hipótese de problema: São as hipóteses que fazem referência ao problema que queremos resolver, ou à necessidade que queremos satisfazer. Hipótese de produto/solução: Finalmente, temos as hipóteses associadas a nossa forma de resolver o problema.

A validação é feita através de um processo de aprendizagem, aplicando os princípios de Lean Startup. O processo de Lean Startup desenvolve-se em 3 etapas: Construir, Medir e Aprender. Este processo é cíclico. As etapas devem ser repetidas uma e outra vez até encontrar um modelo de negócios repetível e escalável e rentável.

Anteriormente criava a empresa para, posteriormente, procurar clientes, mas agora deu a volta ao processo e a nossa busca de clientes se faz antes de criar a empresa; mas, Como se encontram clientes para uma empresa que ainda não foi criado? Pois bem, para isso vamos usar a metodologia Customer Development (desenvolvimento de clientes). Esta metodologia é composta de 2 fases (pesquisa e execução) e se desenvolve em 4 fases (identificação do cliente, a validação de clientes, criação de clientes e criação da empresa).

Ao finalizar este passo não só teremos um modelo de negócios validado, mas que, além disso, já temos nossos primeiros clientes e maior certeza do potencial do nosso negócio. Anteriormente, o empresário saiu com um plano de negócios sob seu braço para conseguir financiamento, e pôr em marcha a sua empresa, mas com este processo que desenvolvemos tem muito mais do que um plano de negócios. Até aqui já temos dados reais fornecidos por clientes potenciais reais, e já conseguimos nossos primeiros clientes. Esta informação é de grande valor, porque pode demonstrar que você tem em suas mãos um negócio que realmente funciona, e não apenas basarte em dados e estatísticas retiradas da Internet.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: