Estratégias Sociais Para A Sustentabilidade

Estratégias Sociais Para A Sustentabilidade

A degradação ambiental e a marginalização econômica são os problemas sociais que são causados pela actividade humana. Portanto, com o fim de resolver esses problemas, temos que colocar em prática as estratégias sociais. No entanto, devido ao tamanho da raça humana e a escala da atividade humana, a implementação de estratégias eficazes para frear a degradação ambiental e a polarização social será difícil.

O seguinte tema ilumina algumas estratégias eficazes sociais para a aplicação do desenvolvimento sustentável. Provavelmente a instituição mais importante na implementação do desenvolvimento sustentável é o governo. Os governos são as únicas instituições com autoridade suficiente para propor políticas públicas e fazer cumprir os regulamentos particulares. Como resultado, eles são os que devem punir a atividade humana que é prejudicial para o meio ambiente e a atividade humana, que recompensa e ajuda o meio ambiente. Os governos podem aplicar uma série de medidas políticas para promover a sustentabilidade: os impostos sobre a poluição, os subsídios para o comportamento benéfico, e as regulamentações sobre as atividades industriais.

As empresas, por si sós, não são capazes de aplicar eficazmente o desenvolvimento sustentável, pois sua principal preocupação é o lucro. O mundo simplesmente continuar em sua atual trajetória, leva à mudança climática, sem cessar, e em grande escala da degradação ambiental, o que reduz a habitabilidade da Terra. As empresas exigem, portanto, o direito de “orientação” das políticas governamentais para participar dos processos produtivos que não destruam o meio ambiente. No entanto, um governo pode ser relutante em colocar em prática políticas ambientais se tornam impopulares o país ao investimento.

Se um governo implementa fortes regulamentações sobre a poluição, mas a maioria dos outros não o fazem, as empresas terão mais chances de se estabelecer em países com leis mais frouxas poluição. Portanto, com o fim de promover uma mudança a nível mundial para o desenvolvimento sustentável, as políticas ambientais devem ser implementadas por mais de um país. Isso faria com que as empresas não são capazes de burlar as normas ambientais, importantes ou os objetivos de sustentabilidade. Com essas idéias em mente, muitos países têm tentado organizar acordos ou tratados internacionais.

  • 1 Temos que identificar de onde vem e por que aconteceu
  • RTVE Cantabria: Telecantabria (em português) – (1984)
  • Aquisição de hábitos
  • 5 Museus históricos
  • Concha Jerez. Artista multidisciplinar

Muitas vezes, quando um problema se apresenta, que é de importância para mais de um país, os países relevantes se reúnem em um local centralizado para discutir o tema. Se o problema está pressionando o suficiente, os países envolvidos puedenn concordar com um determinado curso de ação para lidar com a questão.

Por exemplo, 191 países se reuniram em Kyoto, Japão, em 1997, para reduzir as emissões antropogênicas (humanas) das emissões de gases de efeito estufa. O acordo que se seguiu à reunião ficou conhecido como o “Protocolo de Kyoto”. No entanto, um dos problemas com os acordos ou tratados internacionais é que não existem mecanismos eficazes para a sua execução.

Os países são muito reticentes a impor sanções aos países que não cumprem, já que pode afetar as relações comerciais ou de boa vontade. Em consequência, o Protocolo de Kyoto é considerado frequentemente um fracasso, pois a maioria das reduções de emissões que vários países acordaram, não se cumpriram. Aqui é onde a implementação do desenvolvimento sustentável requer que todos os membros da sociedade civil garantizen sua duração.

Lembre-se que no tópico 5.3 a sociedade civil abrange todos os cidadãos que vivem e habitam um determinado estado. Se todos os cidadãos de um determinado país estão de acordo em que a sustentabilidade é um tema relevante, é mais provável que o governo imponha políticas pertinentes. Da sociedade civil, portanto, podem emprestar aos governos a legitimidade necessária para impor políticas de desenvolvimento sustentável que possam dar forma à trajetória futura do crescimento humano. Há 196 países em todo o mundo, cada um com diversas populações, grupos culturais, e de interesses próprios. Estratégias Sociais Para A Sustentabilidade.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: