Especialistas Analisam Como Conseguir A Mobilização Ambiental Nas Redes Sociais

Especialistas Analisam Como Conseguir A Mobilização Ambiental Nas Redes Sociais

Ninguém tem a receita exata do sucesso das campanhas virais nas mídias sociais, mas sim, há exemplos de que realmente funciona. E tomando como referência uma estratégia de mobilização ambiental no Facebook que obteve grande repercussão, estes pesquisadores desenvolveram um quadro teórico que ajuda a compreender algumas das chaves do sucesso. Em concreto, têm-se centrado no trabalho do fotógrafo Chris Jordan e o gestor de mídias sociais Manuel Miranda, que criaram um movimento social contra a poluição causada por plástico com mais de dois milhões de seguidores.

Para isso, usam fotos muito chocantes de filhotes de pássaros envenenados pela ingestão de pedaços de plástico, mediante as quais simbolizam o efeito do plástico em nossa sociedade. O artigo, intitulado ‘Cultural Entrepreneurship and the Role of Visuals in Interactive Frame Alignment Processes’, analisa as estratégias de comunicação no Facebook empregadas por estes empreendedores de movimentos sociais. Por exemplo, Manuel e Chris dizem que não foi chamado para o problema de seu nome, já que até há pouco tempo sempre citava como o problema dos detritos marinhos e eles decidiram o nome de poluição por plástico.

E também comentaram que a solução não é reciclar, mas recusar o uso de plástico, já que o plástico não é inteiramente reciclável e a sua cremação é muito poluente. David Edwards, de ENGENHO (UPV-universidade de lisboa). O estudo foi galardoado com o prémio para o melhor artigo sobre empreendedorismo pela Academy of Management, em sua divisão de Teoria de organização e gestão (OMT, na sigla em inglês). É a primeira vez que um artigo de pesquisa apresentado por investigadores espanhóis, obteve um prêmio concedido pela OMT, neste caso, por “avançar a compreensão do empreendedorismo através da teoria da organização e gestão”. Os pesquisadores da UC3M e a UPV pegou seu prêmio na conferência anual da Academy of Management, realizada no último mês de agosto em Vancouver, no canadá.

  • Televisa Mexicali (canal)
  • pode Chegar acima dos resultados de pesquisa
  • 2 Uso da tecnologia e dos meios de comunicação 4.2.1 Meios alternativos
  • 47 Convenção Nacional Democrática

↑ Paris, Joel (2002). “Chronic suicidality among patients with borderline personality disorder” (pdf). Psychiatric services (em inglês) 53 (6): 738-742. PMID 12045312. doi:10.1176/appi.ps.53.6.738. ↑ a b c d Hawton, Keith; van Heeringen, Kees (2009). “Suicide”. ↑ a b “Suicídio”. Organização Mundial da Saúde. ↑ Borges Bottino, Sara Mota; C. Bottino, Cássio M.; Gomez Regina, Caroline; Villa Lobo Correia, Aline; Silva Ribeiro, Wagner (2015). “Cyberbullying and mental health.: systematic review”. Cadernos de Saúde Pública, 31 (3): 463-75. PMID 25859714. doi:10.1590/0102-311×00036114.

↑ a b GBD 2013 Mortality and Causes of Death Collaborators (2015). “Global, regional, and national age-sex specific all-cause and cause-specific mortality for 240 causes of death, 1990-2013: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study 2013” (pdf). ↑ a b c d e f g h i Värnik, Peeter (2012). “Suicide in the World” (pdf). International Journal of Environmental Research and Public Health (em inglês) 9 (3): 760-771. PMC 3367275. PMID 22690161. doi:10.3390/ijerph9030760. ↑ Powell, Jane (23 de janeiro de 2013). “Suicide is a gender issue that can no longer be ignored”.

The Guardian (em inglês). ↑ Hodgekiss, Anna (19 de fevereiro de 2014). “Men are now Three times more likely to commit suicide than women – and is the recession to blame? “. Daily Mail (em inglês). ↑ Rios, Pere (18 de outubro de 2010). “Os homens se suicidam, as mulheres tentam”.

O País (em inglês). ↑ Bertolote, José Manoel; Fleischmann, Alexandra (2002). “Suicide and psychiatric diagnóstico: a worldwide perspective”. ↑ Palácios Delgado, Jorge Raúl; Sánchez Torres, Berenise; Andrade Varas, Patrícia (2010). “Tentativa de suicídio e procura de sensações em adolescentes”. ↑ a b Sakinofsky, Isaque (2007). “The current evidence base for the clinical care of suicidal patients: strengths and weaknesses”. ↑ “Índia wife dies on husband’s pyre”.

↑ Aggarwal, Neil (2009). “Rethinking suicide bombing”. ↑ Nanayakkara, Sonali; Pullagurla, Kiran; Pavuluri, Mani (2012). “Chapter 16. Suicidal Behavior in Pediatric Population: Neurobiology and the Missing Links in resumo em português objetivo: Risk among Patients with Bipolar Disorder”. Em Yogesh Dwivedi. The Neurobiological Basis of Suicide (em inglês). Boca raton: CRC Press. Taylor & Francis Group.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: