Diretoria Anuncia Um Novo Plano Para Reforçar A Promoção Do Levante De Almería, A Nível Internacional

Diretoria Anuncia Um Novo Plano Para Reforçar A Promoção Do Levante De Almería, A Nível Internacional

Esta iniciativa tem como objetivo atrair turistas de diferentes comunidades autónomas, como a Catalunha e o País Basco, e de emissores internacionais, como o reino unido e os Países Nórdicos, como explicou a Junção, em uma nota. Durante a sua intervenção no fórum-portal do jornal ‘A Voz de Almeria’, o conselheiro detalhou que este novo plano está “praticamente pronto” e centra-se nos segmentos “, que têm um grande potencial neste destino”. Para isso, contará com ações diretas ao consumidor, missões comerciais para intermediários nacionais e internacionais, ações inversas, assim como um plano de mídia e marketing digital.

Fernández defendeu o efeito “multiplicador”, que traz esta atividade na Andaluzia, já que por cada euro que consome um viajante na comunidade, a economia regional produz no valor de um 1,47 cêntimos, segundo seus cálculos. Também fez alusão aos novos Planos de Grandes Cidades, que são orientados para a criação de produto em cidades andaluzas com população superior a 100.000 habitantes. Neste sentido, o conselheiro anunciou que uma das primeiras novas iniciativas que vai começar a sua execução é o da cidade de Almeria, cujo rascunho entra agora em fase de informação pública e de audiência.

nos nomes árabes transcritos a primeira letra do alfabeto latino se coloca em maiúsculas embora o original não for em maiúsculas. Entendo que a “transliteração AITS” se parece muito técnica e obtusa para o leitor médio. ] não é nem grego, nem transcrição, nem com tradição em português.

Mas se você está procurando no Google, você verá que é mais comum ver escrito “sankhya” que “samkhya”. Rosário (discussão) 07:20, 26 abril 2015 (UTC). Você está usando um sistema incomum, o AITS. Neste sistema utiliza-se a “c” para produzir o som de nossa /ch/. Mas se você está procurando no Google, você verá que é mais comum ver escrito “Pañcharatra” que “Pañcaratra”. O IAST (alfabeto internacional de transliteração sânscrita) é usado apenas em uma seção técnica de cada artigo. Não devemos usar profusamente porque faz com que o texto se torne farragoso para o leitor lego, que não sabe sânscrito. Pañcaratra (leia-se aproxiamdanete pañcharatra).

  • 3 Malware oculto: porta traseira, drive-by downloads, rootkits e trojans 3.1 Portas traseiras
  • Venda de serviços em Internet
  • Linkedin: 224
  • Como é o computador do que tem? Em suma, de que recursos dispõe
  • 3 Modelos históricos

Rosário (discussão) 07:08, 26 abril 2015 (UTC). Vejo que deslocou o artigo Independente-sutra para Nyāyasūtra. No entanto, há um critério que venho aplicando há muitos anos, para resolver um problema que é obtido se escribiéramos no sistema AITS os títulos dos artigos. Em sânscrito, é muito comum a unir as palavras, mediante o sistema chamado de sandhi aplicadas. Uma regra: se uma palavra termina e a próxima começa com u, as duas vogais se devem unir, gerando uma ou. Por exemplo: o Parama-naantali-parivrayaka-upanishad, em sânscrito é chamado de Paramahaṃsaparivrājakopaniṣad, tudo junto.

Outra regra de sandhi aplicadas: se uma palavra termina com “i” e a seguinte começa com “a”, ambos vogais ser escrito como já. Por exemplo: a-tripad-vibhuti-upanishad se escreve Skandatripāḍvibhūṭyupaniṣad. Brahma-sphuta-siddhanta (e não objetivo de ensinar). Rosário (discussão) 03:01, 27 abril 2015 (UTC). A palavra Upaniṣad tem uma certa tradição de uso, por isso eu acho que sem dúvida deve ser separada. A Imprensa Gráfica, A Voz do Interior, ABC e O Colombiano, por exemplo. As publicações periódicas (jornais, revistas) vão sempre em cursiva.

A Capital (de minha cidade, Rosário) por Capital (o de Karl Marx?). Você pode reverter seus incorreções? Rosário (discussão) 22:45 9 maio 2015 (UTC). Sobre os nomes das fontes: na tentativa de corrigir suas edições reconheço que me escaparam várias coisas, que são muitas partes de suas alterações, como aumentar muitas vírgulas.

10, mas não é uma falha ortográfica ou gramatical, como se entende, não se trata de uma questão de estética. E, por favor, DEIXE DE INVERTER A ORDEM DAS ORAÇÕES PARA COLOCAR PRIMEIRO O LUGAR! TODOS NÓS SABEMOS QUE EM NOSSO IDIOMA ESSA ORDEM É VARIÁVEL E NÃO TENTE PADRONIZAR TODO O ARTIGO, COMO VOCÊ ACHA DE UM ÚNICO SÓ. CONSULTA COM OUTROS USUÁRIOS PARA IR FAZENDO POR ETAPAS.

Espero que não tome isso como um ataque ou uma resposta deliberada. É tudo o que tenho notado que você faz. Oxalá possa ver que você se enganou, e eu também é claro como o manifesto acima.–Gustavo Parker (discussão) 22:35 10 may 2015 (UTC). O que te custou simplesmente corrigir as palavras que me escreveu primeiro e não estar reordenando tudo?

As palavras como “militante” ou “o país” (palavra com artigo). Você conhece o trabalho de mudar uma referência que se entende perfectamemnte. É algo irracional mudar o lugar do sujeito e o predicado. Dediquem-se a fazer edições que passem a valer realmente a pena. Sua aparente obsessão por essa ordem não tem sentido algum. Se você acha que deve ser assim, só faça isso em os fatos que você inserir na página.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: