“Conhecimento Taught In Schools

“Conhecimento Taught In Schools

Para entender as características da aprendizagem na infância, adolescência, vida adulta e velhice, os psicólogos educacionais elaboram e aplicam teorias sobre o desenvolvimento humano. Vista frequentemente como etapas pelas quais as pessoas passam, à medida que amadurecem, as teorias de desenvolvimento descrevem mudanças nas habilidades mentais (cognição), papéis sociais, raciocínio moral e crenças sobre a natureza do conhecimento.

Os psicólogos avocados para esta área investigaram a possibilidade de aplicar a teoria do desenvolvimento de Jean Piaget na educação. Piaget propôs uma teoria do desenvolvimento do raciocínio moral em que as crianças progridem a partir de uma compreensão ingênua da moralidade baseada no comportamento e resultados, até uma compreensão mais avançada baseada em intenções.

Estádio 1. Moral heterónoma: Obediência por temor ao castigo (Infância). Estádio 2. Moral individualista-instrumental: A troca pelo prêmio (Infância). Estádio 3. Moral de acordo interpessoal: Se procura a aprovação de “os outros” (Adolescência). Nível 3. Pós-convencional. Estádio 5. Moral dos direitos humanos e do contrato social: A favor dos direitos prioritários “o que for melhor para a maioria” (Adulta). Estádio 6. Moral dos princípios éticos universais: Existem valores universais, em que todas as sociedades devem estar de acordo.

  1. 50 anos fazendo marketing
  2. Matilde Fernandes. Presidente do comité português da ACNUR
  3. 1 Definição e alcance
  4. MBA – Full Time MBA

As teorias do desenvolvimento são apresentadas às vezes como incrementos graduais que ocorrem em dimensões separadas e não como uma mudança entre estados qualitativamente diferentes. Cada pessoa tem um conjunto de recursos e capacidades que, somadas, fazem diferente dos outros seres. Estas diferenças individuais, que surgem em constante aprendizagem e desenvolvimento, manifestam-se em fatores como a inteligência, a criatividade, o estilo cognitivo, a motivação e a capacidade de processar informações, comunicar-se e relacionar-se com outros sujeitos.

As deficiências mais comuns encontradas em crianças de idade escolar são o transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH), incapacidade para aprender, dislexia, distúrbio de aprendizagem comunicacional. Menos comuns são deficiências como retardo mental, surdez, paralisia cerebral, epilepsia e cegueira. Se bem que as teorias da inteligência foram discutidas pelos filósofos desde Platão, a medição da inteligência é uma invenção da psicologia educacional, tendo-se desenvolvido a par desta disciplina. ] Foram estabelecidos diferentes perspectivas com as quais as teorias de aprendizagem usadas dentro da psicologia educacional são formuladas e discutidas.

esta seção apresenta um resumo de como a psicologia educacional tem pesquisado e aplicado essas teorias dentro das perspectivas formuladas pelo behaviorismo, cognitivismo, cognitivismo social e construtivismo. Muitas terapias eficazes são baseadas nos princípios da análise comportamental aplicada, uma delas é o treinamento em respostas centrais (PRT, do inglês Pivotal Response Training), que é usada em distúrbios do espectro do autismo.

A resolução de problemas, apontada por muitos psicólogos cognitivistas como fundamental para a aprendizagem, ocupa um lugar de destaque como tema de investigação na área da psicologia educacional. Um estudante é capaz de interpretar um problema por meio da atribuição de um esquema que se encontra armazenado na memória a longo prazo.

A teoria social cognitiva recebe uma grande influência da fusão de elementos que foram inicialmente desenvolvidos por Albert Bandura e que pertencem às teorias comportamental, cognitiva e social. Em sua teoria da aprendizagem social, Bandura enfatiza o processo de aprendizagem por observação, no qual o comportamento do educando muda como resultado da observação das ações dos outros e as conseqüências produzidas.

Esta teoria identifica vários fatores que determinam se a observação de um modelo pode produzir a mudança da conduta ou a mudança cognitiva. A teoria construtivista de Vygotsky levou a pensar que o comportamento, habilidades, aptidões e crenças estão intrinsecamente relacionados com a configuração sociocultural específica em que se encontra o indivíduo.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: