Concious Collection Da H&M, O Marketing Ou Sustentabilidade?

Concious Collection Da H&M, O Marketing Ou Sustentabilidade?

É fácil criticar as campanhas de greenwashing, pelo simples fato de estar voltadas, em última instância, a estimular as vendas, mas não podemos esquecer que são empresas. Do meu ponto de vista, o denunciable não é tanto o que se utilizem as ferramentas de marketing para vender produtos mais sustentáveis, mas que isso não corresponde a uma estratégia integral da empresa. Era necessário um sistema de coleta mais do que desviar as doações dos receptores comuns? O que vão fazer com a roupa que estou usando?

Normalmente, todos os consumidores separam em sua casa as roupas que são susceptíveis de ser doadas de que já não suportam mais utilizações será que Vão reciclar estas últimas? Quais são as vantagens ou melhorias de qualidade e de impacto sobre o meio ambiente são os tecidos empregados na Concious Collection? Nos oferecem roupas de algodão orgânico, que é cultivado sem pesticidas químicos e sem fertilizantes sintéticos. Embora orgânico não é o mesmo que “ecológico”, para que uma cultura seja ecológico tem que cumprir muitas regras, e um controle rigoroso. Além disso, há peças de poliéster reciclado, que se costuma obter de garrafas PET.

Indo mais além na hora de ver qual o nível de sustentabilidade nos oferece uma marca, podemos consultar a sua memória de sustentabilidade. Estas costumam fazer sob o padrão Global Reporting Initiative. Este sistema oferece um importante quadro de referência para a avaliação do desempenho empresarial em matéria de sustentabilidade e de como a organização pode influenciar (e ser influenciada por expectativas de seus stakeholders. Me parece interessante destacar que incluem alguns indicadores: a versão G3 estabelece 47 indicadores principais e 32 opcionais, que permitem dispor de informações comparáveis para a avaliação do desempenho da organização a nível económico, ambiental e social.

  • 2 2. Diálogo e interação com os cidadãos
  • Esperar para vê-lo as orelhas do lobo
  • 08 h. Javi Fogo vai jogar no Villarreal
  • Conseguir prospectos
  • Which? – Qual

Além disso, a versão G3.1 inclui 5 novos indicadores, ligados ao tratamento da igualdade de género na gestão corporativa, direitos das comunidades indígenas, bem como a avaliação do impacto sobre as comunidades locais. A leitura destes relatórios fornecem mais informações sobre a sua abordagem, desafios e estratégia. O Endereço de Sustentabilidade está a um segundo nível, depois do CEO, juntamente com a de Produção, Vendas ou Compras. Destacam-se o valor de prolongar o ciclo de vida dos produtos, como elemento-chave.

Descreve os desafios que ainda têm pela frente em matéria de sustentabilidade e o fato de a necessidade de uma contínua melhoria na consecução dos objectivos de sustentabilidade em sua cadeia de valor. Mas isso é falar de como fazer o fast fashion mais sustentável quando realmente como o modelo não é. Como consumidores, uma aposta seria constituir um fundo de armário consistente e com roupas de qualidade e apostar no estilo pessoal, em vez de render-se às tendências. ● Reduzir: com ideias como o consumo responsável ou recorrer ao aluguer de vestuário que não venham a ter rotação. ● Reutilizar: usar o vintage ou de segunda mão.

● Reciclar: seguir os criadores que baseiam seu trabalho em o upcycling. Esta entrada foi publicada em Sábado, 9 março, 2013 às 21:05 por Fashion and Business e está arquivado em moda, Sem categoria. Você pode seguir qualquer comentário para esta entrada através do feed RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou fazer um trackback do seu próprio blog.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: