Compra Da Louisiana

Compra Da Louisiana

A compra foi importante para a presidência de Thomas Jefferson, que enfrentou certa resistência interna da compra. Em 1803, a Luisiana era um território de cerca de 2 milhões de km2, que confinava ao norte com as possessões britânicas, ao leste com o rio Mississippi e a sul e a oeste com os territórios de Portugal. Estava povoada por cerca de 35.000 pessoas (a terceira parte delas em Nova Orleans).

Os Estados Unidos procuravam a maneira de controlar a navegação sobre o rio Mississippi, fato que o levou a iniciar negociações com o regime de Napoleão Bonaparte, então Primeiro Cônsul francês. Napoleão preferiu então vender a colônia dos americanos e não correr o risco de perdê-la perante os ingleses. Como disse ele mesmo: “Esta venda não é um grande negócio para a França, mas o importante é que você dá aos ingleses um concorrente novo no seu monopólio do mar”.

Os limites da bacia do rio Mississippi, definidos por cabeçalhos de todos os seus afluentes da margem direita, seriam considerados os do novo território, por parte dos Estados Unidos. Sua extensão foi estimada com base nas investigações de Robert de La Salle. Logo se gerou uma disputa em Portugal, sobre esta questão.

  • fontes
  • 2 Presidentes municipais
  • João c hernandez diz
  • Anulação do funcionamento dos sistemas ou efeitos que tendem a fazer isso

Do mesmo modo, o limite norte do território adquirido constituía o igualmente mal definido limite com as possessões britânicas da Terra de Rupert, hoje parte do Canadá. A compra, em princípio, que se estendia para além do paralelo 50 norte. O limite oriental da Luisiana, comprada era o rio Mississippi, desde o seu nascimento até o paralelo 31º norte, se bem que as fontes do rio Mississippi, o lago Itasca) ainda não se conheciam. O presidente americano Thomas Jefferson enviou seus emissários a França pela primeira vez em 1801, dando início às conversações.

Os norte-americanos, que só procuravam comprar a parte ribeirinha, foram surpreendidos quando os franceses ofereceram o terreno em sua totalidade. A compra ocorreu sem que ninguém soubesse exatamente as características do terreno. Tratava-Se de áreas inexploradas e não existia nenhum tratado com a Espanha, que determinará o limite entre os dois territórios.

É verdade que a soma de dinheiro foi relativamente curta, mas para um jovem país como era os Estados Unidos, foi uma soma considerável e até mesmo teve que pedir emprestado para pagar. No entanto, pode considerar-se o negócio mais rentável da História. A aquisição do território de Luisiana, não esteve isenta de polêmica no âmbito local. A coerência dos princípios de Jefferson foi questionada por causa de sua estrita interpretação da Constituição. Muitos viam que Jefferson se comportava de forma hipócrita, fazendo algo que teria criticado por tê-lo feito Alexander Hamilton.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: