Como Criar Uma Editora Pessoais (de Baixo Custo) >>Sem Tinta >>Blogs DO PAÍS

Como Criar Uma Editora Pessoais (de Baixo Custo) >>Sem Tinta >>Blogs DO PAÍS

Escrever, fazer o ebook, e… será que Depois de terminar de ler o livro eletrônico, muitos autores querem publicá-lo em várias plataformas ou bibliotecas (tais como Amazon, Apple, etc) e vendê-lo diretamente. Depois que Alberto Naya projetar uma excelente capa, subi o livro a Amazon e a iBook Store da Apple. Então, contratei um domínio e o alojamento. Depois, aproveitando um template WordPress, uma conta PayPal, para fazer as cobranças, e Fetchapp, uma simples aplicação que permite gerir os downloads, comecei a vender meu ebook sem proteção contra cópia (DRM) a um preço de 2,68 euros. Não, as vendas do livro não me fez milionário.

Criar o showcase eu achei muito fácil, e o fiz em poucos minutos.

Seis meses após sua publicação, o ebook ainda não sou rico, o que vamos fazer. A partir de hoje, começo a testar uma ferramenta mais simples. Criar o showcase eu achei muito fácil, e o fiz em poucos minutos. Tenho deixado, em primeiro lugar, o showcase de Ganxy e, mais abaixo, o que tenho utilizado até agora, para que se veja a diferença. Ganxy cobra 10% de comissão por realizar a venda diretamente através de seu gateway de pagamento (que permite ao comprador de usar o PayPal e também cartões de crédito).

portanto, de meu e-book que custa 2,68 euros, terá que perder 27 cêntimos de despesas de venda. Se a transação é feita diretamente entre o comprador e o vendedor, PayPal cobra 44 cêntimos. Assim que a venda em Ganxy custa 17 cêntimos de euro, menos por exemplar, que se realiza no PayPal.

foi obtido toda a informação disponível relacionada com as alternativas. Podem-Se classificar estas alternativas, de acordo com critérios explícitos. A alternativa selecionada oferece o máximo de lucro possível para a organização (ou para aqueles que tomam as decisões). Este modelo possui uma suposição implícita afirma McLeod (2000) “Não existem dilemas éticos no processo de tomada de decisões”. Seu uso pode exigir bastante tempo e pode ser que as organizações não dispõem dele.

O uso de recursos humanos pode superar qualquer benefício. Esta abordagem exige dados e informações que, geralmente, são difíceis de obter. Se o processo de tomada de decisões exige considerável tempo, estas podem se tornar obsoletas. Os gerentes podem ser forçados a agir se as metas são vagas ou contraditórias, chegando assim a alterar as metas estabelecidas, os critérios ou a sua ponderação se a alternativa mais favorecida não é ser a primeira. Em resumo, pode-se sugerir que se use o modelo racional, na medida em que seja possível, sem esperar que seja a única ou mesmo a principal guia na tomada de muitas decisões organizacionais.

O Modelo de Racionalidade Limitada: descreve as limitações da racionalidade e põe em evidência os processos de tomada de decisões freqüentemente utilizados por pessoas e equipes. Este modelo explica a razão pela qual diferentes pessoas ou equipamentos tomam decisões diferentes quando contam exatamente com a mesma informação. Selecionar uma meta ou uma solução alternativa que não seja a melhor.

Realizar uma pesquisa limitada de soluções alternativas. As regras de decisão a partir da perspectiva organizacional, de acordo com Hutchinson (2000), são uma parte do modelo de racionalidade limitada. Isto é, oferece maneiras fáceis e rápidas de se chegar a uma decisão sem análise e pesquisa detalhada. Estão escritas e aplicam-se com facilidade.

  • Projeta modelos e toda uma coleção
  • Se não há paixão, o negócio foi morto no dia em que abre as suas portas
  • o Pagam em dinheiro ou recorrem a hipoteca
  • 1921 – O presidente mexicano Álvaro Obregón visita da população mexicana de Pequeno México
  • 7º – Uma Impressora
  • 11 – Serviços de design gráfico

Agora, sua principal desvantagem é que se baseia na tomada de decisões, através da construção de modelos simplificados que extraem as características essenciais dos problemas, sem capturar toda a sua complexidade. O Modelo Político: descreve a tomada de decisões das pessoas para satisfazer seus próprios interesses. As preferências baseadas em metas pessoais egoístas raramente mudam conforme se adquire nova informação.

portanto, a definição dos problemas, da pesquisa e coleta de dados, a troca de informação e os critérios de avaliação são apenas métodos utilizados para predispor o resultado a favor do que tomar a decisão. As decisões refletem de acordo com Laudon (2002), a distribuição do poder na organização e a eficácia das tácticas utilizadas por gerentes e empregados, determinam o impacto das decisões.

O modelo político predomina nas organizações em todo o mundo, isto é, prevalece sobre os dois modelos acima descritos por ser a base dos processos organizacionais estabelecidos pela alta administração. Agora, todas as decisões estão fundamentadas na informação que se tem à disposição, o que permite estabelecer um critério baseado em alternativas de solução para um mesmo problema.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: