Como Criar Um Plano De Social Media?

Como Criar Um Plano De Social Media?

�Está pronto/a para trabalhar em sua marca pessoal? Ou será que já tem clientes como community manager? Não importa se o trabalho é grande ou pequeno, ou se você está apenas começando ou já llevás tempo para isso. Um plano de social media marketing é um bom começo. Hoje eu conto como fazê-lo. Começar a trabalhar o seu plano de social media descargá meu template gratuito neste link. Para ordenar o trabalho, gosto de dividir as tarefas em quatro grandes blocos: investigação e análise, projeto, construção e implantação. Nesta fase, o que vamos fazer é recolher as informações e ideias que preciso para fazer o plano de social media.

Para empreender uma viagem, é importante ter claros alguns pontos que definem a melhor rota ou que ajudam a traçar o mapa. Em um plano de social media não é exceção. Preciso saber com clareza o que eu quero. Porque bem diz o ditado: quem não sabe para onde vai, já chegou. Estes objectivos devem ser específicos, mensuráveis, atingíveis, realistas e delimitados no tempo. Os objetivos devem ser SMART. O que temos para alcançar os nossos objetivos? Muitas vezes pensamos em dinheiro, e é verdade: há que fazer um orçamento. No entanto, os recursos também podem ser humanos, de tempo ou de outro tipo.

  • Sete ações que os meios impressos devem reali
  • Desenvolve uma estética própria
  • González de Rivera, José Luis, “O abuso psicológico”, Espasa Calpe, Madrid 2002
  • Confia e faça caso o equipamento de profissões digitais
  • 01:00.- NBA PLAYOFFS,1ronda,jogo 1:ORLANDO-ATLANTA
  • F. Scott Fitzgerald
  • 2 GB de largura de banda

Por exemplo, se eu sou fotógrafo e tenho tempo para tirar fotos, posso aproveitar isso para enriquecer meus conteúdos com materiais que de outra forma teriam sido muito caros. Os recursos disponíveis delimitam a minha estratégia, porque, por mais que queira fazer algumas coisas podem estar fora de meu alcance. Trata-Se de fazer o melhor que posso com o que tenho.

Já sabemos para onde vamos. Mas precisamos saber claramente qual é a nossa realidade. É nossa obrigação saber onde “estamos parados”, tanto dentro como fora da internet. Em relação ao nosso desempenho em social media, se há dados anteriores, pois bem. Se não, podemos usar nossa observação para iniciar. Como começamos a medir, em algumas semanas já teremos informação para apoiar nela.

• Minha proposta única de valor (o que ofereço o que me faz diferente). • A concorrência (quem são, onde estão, o que fazem, etc.). • A realidade do mercado em geral. Este poderia ser o ponto mais importante. Nenhuma estratégia, por mais elaborada que seja, vai ser eficaz se não conheço a fundo quem é essa pessoa a quem são dirigidos os meus esforços. Há que definir este ou estes perfis cuidadosamente, pois caso contrário vou falhar.

Por exemplo, eu posso basear a minha estratégia em vídeos. Mas se o meu cliente ideal não vê vídeos, por mais bonitos que sejam perdi o tempo e o dinheiro. Você conhece bem o seu cliente ideal ou buyer pessoa? Há dados, como o orçamento, que sabemos ao certo. Mas para definir com certeza outros pontos essenciais para o meu plano, precisamos investigar.

Não existe uma estratégia “para todo o mundo.” Por isso, é fundamental partir do conhecimento total da pessoa ou a empresa para a qual vamos criar um plano de social media. Mesmo quando se trata de mim mesmo/a. Isso implica conhecer a fundo as coisas, como a empresa ou pessoa em si, seus produtos e/ou serviços, sua competência e talvéz o mais importante: o seu cliente ideal ou buyer pessoa. Por isso há que investigar a sério. Para isso, não podemos ficar só com a informação que nos dá o cliente ou a que eu conheço.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: