Como Criar A Necessidade De Vender Um Produto

Como Criar A Necessidade De Vender Um Produto

Ao comercializar os nossos produtos ou serviços nos encontramos com três situações: O cliente quer, não quer, ou não se tinha levantado. Para a terceira situação, criar a necessidade, será a melhor técnica de venda. No entanto, muitos comerciais não sabem criar a necessidade no seu potencial cliente e, portanto, acabam perdendo oportunidades, continue lendo e eu vou explicar como.

Este post me veio à cabeça como resposta a Laura Ramos @LauraRamosGz que ontem tuiteaba um post meu, perguntando sobre “como criar a necessidade”. Vai por ti Laura. Uma pessoa que vende um produto ou serviço deve ter muitos conhecimentos, habilitades e acima de tudo como me terás ouvido dizer, mais de uma vez uma grande atitude.

A grande ferramenta do vendedor são as perguntas, usando as perguntas faz com que seu cliente reflita, se surgir coisas e passe à acção. Portanto, é por meio das perguntas, como se cria uma necessidade. Imagine que eu quero que considerares algo, eu quero criar a necessidade em si sobre algo em particular.

1. “Que tal, como vai tudo? 2. Você parece ser uma pessoa bastante dinâmica, como Práticas algum tipo de esporte? 3. Eu acho que para você é importante ter uma boa saúde, o 4. Quanto tempo dedica a semana ao exercício físico? 5. Hoje em dia não é fácil encontrar tempo para fazer desporto o

  1. 2 – Vantagens dos Negócios pela Internet e Negócios online
  2. Texto: Alfredo Le Pera
  3. Loja de tudo a um mesmo preço
  4. 10 Perguntas-chave para melhorar o seu modelo de Negócios

6. Você conhece algum centro de fitness aberto multiplataforma? 7. Te proponho fazer um teste gratuito de nosso método como Meio de perguntas, conseguimos que alguém se coloque alguma coisa, que seja, ele/ela mesmo/a quem se das respostas. Poderia ter tentado sensibilizarte para a idéia de que se apuntaras aos nossos ginásios abertos multiplataforma diretamente (palavra que acabei de inventar), indo direto ao ponto.

Mas não teria o mesmo efeito, já que você não quer ser o protagonista. Continue lendo e descubra a forma errada de fazê-lo. “Bons dias, vinha a falar-te de nossos ginásios abertos multiplataforma, representam uma forma fácil de fazer exercício para qualquer pessoa. Neste segundo caso, fomos directos ao assunto, o que não tem o mesmo efeito persuasivo na venda.

Não envolver o cliente na conversa. Não nos preocupamos com as suas necessidades. O cliente tem a sensação de que não lhe importamos, nós só queremos vender. Ao não conhecer as suas necessidades, não podemos adaptar as nossas respostas ao tipo de cliente e suas necessidades específicas. Em todo o caso, e se forçarmos muito venderemos, em vez de fazer com que nos comprem.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: