CAMPEONATO Mundial de Ralis 2018: O Rally Dakar Reafirma Voltar À África

CAMPEONATO Mundial de Ralis 2018: O Rally Dakar Reafirma Voltar À África

A corrida fora-de-pista mais famosa colocou durante uma década, a américa do Sul na vitrine do automobilismo mundial, mas a um custo que vários países decidiram não continuar a pagar. Amaury Sport Organisation (ASO), a empresa organizadora da competição. A Argentina foi o único país que abrigou o Dakar em cada uma das edições da américa do sul, mas depois de dez anos, decidiu pôr um fim.

Cada edição do rally implicava maiores investimentos tanto em dinheiro como em operações de forças de segurança, instalações e infra-estrutura. Em troca, as belezas de países não tão conhecidos, foram divulgados no resto do mundo. Por sua vez, as multidões que davam um quadro especial para as partidas ou chegadas do rally começaram a ralear, mas manteve-se a lealdade dos fãs argentinos de “fierros” (automobilismo).

o Chile, depois de várias idas e vindas, ratificou a sua decisão de não receber outra vez o Dakar, no mesmo sentido que a Bolívia. A bolívia foi de 2014 a 2018 no percurso do Dakar, que permitiu, em particular, a promoção do turismo do Salar de Uyuni. No entanto, várias edições não foram afortunadas porque a chuva obrigou a suspender trechos e estágios. Este ano houve protestos sociais contra os participantes do Dakar, aspecto que preocupou-se em extremo aos organizadores.

Os desafios do Dakar multiplicam-se, e desta vez não só para os pilotos, mas especialmente para os organizadores. Já não conta nem com o experiente Marc Coma, múltiplo vencedor do Dakar, que projetou os percursos das últimas edições, que decidiu deixar sua posição como director desportivo. Coma foi o autor do complexo traçado de 2018, um dos mais difíceis em terras sul-americanas e que lhe restituiu a carreira desse espírito que havia em parte perdido na última década.

  1. Segmentar suas campanhas de marketing, agregando valor em cada etapa
  2. Existe controvérsia com relação a esses números
  3. O substantivo comum “maça” estava com letra maiúscula
  4. Historiador1923 (discussão) 23:54 6 jun 2015 (UTC)
  5. Biblioteca de imagens e modelo
  6. 1 Primeiros anos (1902-1925)
  7. Infográficos (resumo de artigos. Muito interessantes para conseguir links)
  8. 2009 – 2010[editar]

Anos atrás, o computador Volkswagen decidiu abandonar o Dakar. E a Peugeot decidiu seguir seus passos. O Dakar deixou a África por ameaças terroristas, mas agora avalia um possível retorno. O diretor de ASO, Etienne Lavigne, disse dias atrás que já começou a traçar contatos com governos africanos, entre eles a Argélia, Angola e Namíbia.

de Acordo com a pesquisa de blogs Wikio, os cinco blogs mais influentes do mundo em janeiro de 2008, foram TechCrunch, Mashable! Engadget, Gizmodo e Boing Boing. O blog português mais influente foi, de acordo com esta classificação, Rec (Espanha), situado na décima terceira posição. Muitos blogueiros, principalmente aqueles que se dedicam ao jornalismo participativo, diferenciam-se dos meios de comunicação estabelecidos, enquanto que outros são membros os meios de comunicação através de um canal diferente.

Algumas instituições vêem o blog como um meio para “mover o filtro” e que empurra mensagens diretamente para o público. Alguns críticos se preocupam de que alguns blogueiros não respeitam os direitos autorais nem os meios de comunicação da sociedade com a apresentação de notícias credíveis. Os blogueiros e outros contribuintes ao conteúdo gerado por usuários estão por trás da revista Time em 2006, nomeando a sua personagem do ano, como “Você”. Por sua parte, muitos jornalistas tradicionais escrevem seus próprios blogs. O primeiro uso conhecido de um blog em um site de notícias foi em agosto de 1998, quando Jonathan Dube da Charlotte Observer publicou uma crônica do furacão Bonnie.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: