A República (Colômbia)

A República (Colômbia)

Não tem uma redação neutro. Por favor, discute este problema em discussão. Precisa referências adicionais para a verificação. A República é um jornal económico, comercial e financeiro, da Colômbia. Sua sede principal está em Bogotá e sua circulação atinge as principais capitais e municípios do país. Tem uma audiência impressa que ultrapassa os 200 000 leitores e uma tiragem média nacional de 70 000 exemplares de circulação mista. 10.000 milhões de pesos e, assim, integrando o jornal o conglomerado de mídia da organização a qual pertence RCN Rádio e portal séries de Televisão.

É membro de Andiarios, a Sociedade Interamericana de Imprensa e a Rede Ibero-americana de Imprensa Econômica (Ripe). A República é o jornal Iberoamerica mais antigo que, de forma contínua, tem se dedicado a tratar exclusivamente temas econômicos. O primeiro exemplar do Jornal circulou no dia 3 de março de 1954. O jornal se vendia então a 15 centavos de peso.

Para essa época este era um jornal de caráter conservador, que nasceu da necessidade de Mariano Ospina Pérez de ter uma plataforma para apoiar a sua candidatura a reeleição. Nessa primeira página se falou do Metrô de Bogotá, um projecto que ainda hoje continua sem ser concretizadas. Havia um total de 17 notícias e fotos do general Gustavo Rojas Pinilla, o então primeiro-mandatário. “Sob o cabeçalho, na récia letra itálica, em caracteres muito pequenos se esclarecer que o registro estava ainda “gestão”.

Atualmente, o diretor do jornal é o jornalista Fernando Quijano Velasco, quem está no cargo desde 2009. Além disso, Quilano também participa como comentarista econômico em programas de Rádio Caracol. Há três décadas, quando o jornal se tornava um meio puramente econômico, estava composto de três seções. A primeira, chamada de ‘A’ continha notícias de carácter económico e de âmbito nacional.

  • Contratação e treinamento
  • Quais são as primeiras decisões que você deve tomar com o seu negócio
  • Qual vai ser o produto ou serviço a ser vendido
  • Enviar um testador de nossos produtos para os assinantes da página
  • Maior criatividade. Você irá criar suas próprias oportunidades e soluções

Um segundo folheto, sob o nome de ‘B’, incluía a informação financeira e do setor automotriz. Finalmente, o ‘C’ era o lugar dos conteúdos de esportes e entretenimento. Em 2009, quando foi nomeado diretor-geral do diário concretizou-se a mudança do logotipo com as letras brancas com fundo vermelho, LR, algo que logo fariam O Colombiano e A Tarde. Desde então, desapareceu também a velha organização do impresso e se mudou para o formato tablóide europeu.

a Partir de 2015, o jornal deu outro salto no projeto e incluiu todas as imagens separadas por parágrafos. LR está dividido em cinco seções fixas: Economia, Empresas, Finanças, Negócios e Globoeconomía, mais um inserto que é publicado diariamente: Assuntos Legais. Estas páginas estão acompanhadas de opinião e as edições especiais que circulam alguns dias.

Além disso, existem as âncoras, que são as partes mais frias que saem uma vez por semana e que depende de alguma das seções principais. Trata-Se de Consumo (segunda-feira), Alta Gerência (terça-feira), Finanças Pessoais (quarta-feira), Responsabilidade Social (quinta-feira), Infra-estrutura (sexta-feira) e Internet Econom (fim de semana). Esta seção inclui as notícias econômicas de fontes oficiais e os dados que estruturam a atividade econômica do país. Na seção de empresas, uma das mais importantes do jornal, tratam de temas do setor privado como nomeações, abertura de novas filiais, investimentos, marcas, resultados da operação, compras, fusões, reorganizações de mercado, etc

É composta de quatro editores que trabalham fontes como o Comércio, Tecnologia, Indústria, Telecomunicações, Automotivos, Bebidas, Restaurantes, Empresas de Previdência, Construção e Educação. Embora a agenda da seção é marcada por anúncios ou os pleitos que diariamente vão anunciando as empresas, o esforço adicional da seção estão em antecipar as jogadas, aquisições e reorganizações. Além disso, essas páginas se registra o comportamento da bolsa da Colômbia e de Wall Street, assim como a cotação do dólar. Com as notícias incluem páginas de indicadores, entre os quais se destacam os preços dos ‘Commodities’, o PIB do período de 2006 até hoje, com sua variação anual e trimestral.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: