A Conciliação de Trabalho, “um Conto Chinês”

A Conciliação de Trabalho, “um Conto Chinês”

“Uma malamadre é uma boa mãe, mas imperfeita”, define Laura Baena em seu recém-publicado livro Sou Malamadre. O livro do Clube de Malasmadres. Esta criativa publicitária decidiu criar a página de Facebook de Malasmadres quando teve que voltar para a vida de trabalho após o nascimento de sua primeira filha.

“no momento Em que voltei ao trabalho, dei-me conta de que é impossível chegar a todos, que essa super-mulher que se vende a sociedade não existe e de que a suposta conciliação é um conto chinês”, diz o publicitário. 13f, um projeto que tem início a partir de uma pesquisa lançada pelo coletivo no passado mês de fevereiro e que responderam 4.400 membros do Clube de Más Mães. Se descobrem na empresa que estou grávida, o

eu Digo que estou grávida ou não digo? Você Me mudarão as funções por reducirme a jornada? “Eu Me sinto totalmente refletida nos resultados, coincidem em grande medida com as minhas respostas. E é isso, precisamente, reside, em grande medida, o sucesso do clube, em suporte digital, mas ao mesmo tempo real que essas mães se dão umas às outras. De fato, a página do Clube de Malasmadres começou a tornar-se viral quando cada vez mais seguidores começaram a compartilhar algumas das histórias que as faziam se sentir malasmadres, o que acabou dando lugar aos Dicas do Dia.

  1. 4 A educação
  2. Não configurar corretamente o nosso Blog com WordPress
  3. Ter um Blog como uma desculpa para gerar o conteúdo em vez de como um meio
  4. Twittea sobre eventos online que jogar

Devido à autonomia que caracteriza o mundo virtual, os indivíduos são livres de criar um personagem de fantasia e podem brincar de ser outra pessoa. É difícil dizer que não, ser grosseiro ou ignorar alguém quando você está olhando diretamente para os olhos. É incrivelmente fácil de deixar de ser amigo ou deixar de seguir a qualquer usuário, e não falo de bloquear ou fechar uma conexão.

Um único clique do mouse, e seus problemas acabam, como Infelizmente, esta característica da socialização online não oferece às pessoas a oportunidade de aprender a resolver os conflitos no mundo offline. Existem alguns estudos (alguns deles realizados por Nielsen) que provam que as redes sociais podem ser uma perda de tempo que pode chegar a absorver 17% do tempo que dedica a navegar na Internet. Um dos resultados desta perda de tempo é a diminuição de produtividade.

As redes sociais são uma ferramenta de lazer completa que tem de ser usado com critério e bom senso. A total despreocupação (fruto de não saber o potencial que têm em relação a qualquer tipo de circunstância) pode levar a cometer erros de maior ou menor gravidade. Um dos aspectos a cuidar e ter em conta que, além disso, é polêmica desde há muito tempo, é o da privacidade dos usuários que compõem cada rede social.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: