A Chegada Do Século XXI

A Chegada Do Século XXI

A estratégia empresarial, um dos maiores campos de estudo que maior interesse despertou, tanto no mundo acadêmico como no mundo dos negócios. A importância da gestão estratégica reside na sua vinculação direta com os resultados do negócio. A existência de uma estratégia empresarial formal pode ser tão nova como a existência das próprias organizações empresariais complexas, isto é, que remonta à revolução industrial. Podemos falar de dois grandes personagens, John von Neumann e Oskar Morgenstern, que juntos escreveram um livro em 1944, chamado Theory of Games and Economic Behavior. Com sua teoria dos jogos iniciaram o uso de estratégia no mundo dos negócios.

Não obstante o anterior, nas primeiras décadas, a mesma foi implícita e parcial, até chegar à década de 1980, onde começou a ganhar maior consistência. Com a chegada da década de 1990, a estratégia empresarial passou a ter melhores ferramentas e estrutura, fruto de parcerias, como as de Henry Mintzberg, Peter Senge, Michael Hammer, George Yip, Jan Slip,e Gary Hamel, entre outros.

a chegada do século XXI, observa-se uma convergência de todas as correntes em modelos de gestão estratégica. Por outro lado, também aderiram à mesma os modelos de business intelligence, e ferramentas como o balanced scorecard (BSC: Balanced Score Card), o qual tem tido os resultados da estratégia empresarial. Com os avanços da estratégia empresarial foram desenvolvidos inúmeros programas acadêmicos para o estudo da mesma. Andreu, Rafael, Ricart, Joan E. & Valor, Josep: Estratégia e Sistemas de Informação, Ed.

Drucker, Peter F.: A Administração em Tempos de Grandes Mudanças, Ed. Eiglier, Pierre & Langerard, Eric: Servucción, Ed. Gates, Bill-Os Negócios na Era Digital (Business at the Speed of Thought), Ed. Hammer, Michael & Champy, James: Reengenharia, Ed. Harvard Business Review: Como medir o desempenho da empresa, Ed.

Kaplan, Robert S. & Norton, David P.: balanced scorecard (The Balanced Scorecard), Ed. Kaplan, Robert S. & Norton, David P.: Como utilizar o balanced scorecard (The Strategy-Focused Organization), Ed. Lardent, Alberto R.: Sistemas de Informação para a gestão empresarial (Capítulo 18), Ed. Porter, Michael: Vantagem Competitiva (Competitive Advantage), Ed. Shank, John K. & Govindarajan, Vijay: Gestão Estratégica de Custos (Strategic Cost Management) (Capítulo 4), Ed. Shocron Benmuyal, Leon: Adequação das Estruturas para a Gestão Estratégica, Ed.

  • 5 você Quer ser um especialista em Redes Sociais
  • o Que diz o Governo sobre esta contradição
  • Publica conteúdo significativo
  • Quais são os meus 5 concorrentes mais directos
  • Efetividade do posicionamento
  • Faz frio
  • 000 pessoas morrem de fome por dia

Ouvir: a habilidade de ouvir permite ao líder de compreender os problemas das pessoas de seu ambiente, antecipar-se às suas dúvidas e responder às suas perguntas. Persuadir as pessoas de boa liderança não peçam a seus seguidores que simplesmente sigam as suas ordens, na forma cega ou veemente. Primeiro os convencem de que algo é bom e deve ser feito. Usar o pensamento crítico: acima de tudo, para tomar decisões e resolver problemas.

Os bons líderes medem as ações e possíveis soluções de acordo com seus custos e benefícios. Delegar trabalho: mesmo com todo o conhecimento prático para cada tarefa, o que é pouco provável, as pessoas de forte liderança sabem que é mais produtivo atribuir um trabalho para aqueles que podem fazê-lo tão bem ou melhor. Organizar: os líderes fortes têm a habilidade de ordenar as suas tarefas e as do resto para fazer um trabalho eficiente.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: