↑ Barraza, O Que É Empreendedorismo Social?

↑ Barraza, O Que É Empreendedorismo Social?

↑ Barraza, O Que É Empreendedorismo Social? 1

Os empreendimentos sociais são organizações que aplicam estratégias de mercado para atingir um objetivo social. O movimento do empreendedorismo social inclui tanto a organizações sem fins lucrativos que utilizam modelos de negócio para alcançar sua missão como organizações com fins lucrativos, cujo propósito principal é de caráter social.

Seu objetivo ―cumprir objectivos, que são ao mesmo tempo sociais/ambientais e financeiros― é frequentemente descrito como o “resultado triplo”: alcançar, ao mesmo tempo, atuar na dimensão social, ambiental e do benefício económico. Os empreendimentos sociais se diferenciam dos empreendimentos comerciais em que seu objetivo social ou ambiental, estão sempre no centro de suas operações. Em vez de maximizar as participações de seus acionistas, o principal objetivo das empresas sociais é gerar benefícios para impulsionar seus objetivos sociais ou ambientais. O que é empreendedorismo social? O que é empreendedorismo social? ↑ Barraza, o Que é empreendedorismo social? “, que é o empreendedorismo social”. ↑ Gusmão V., Alexander (dezembro de 2008). “Empreendedorismo Social-Revisão da Literatura”. ↑ Urbano, David; Polido, David Urbano; Garrido, Nuno Toledano (2008-12). Convite ao empreendedorismo: Uma abordagem para a criação de empresas.

O principal objetivo é infectar o maior número possível de usuários, e também pode conter instruções prejudiciais, como os vírus. Note que um vírus precisa da intervenção do usuário para se propagar, enquanto que um worm que se propaga automaticamente. Tendo em conta esta distinção, as infecções transmitidas por e-mail ou documentos do Microsoft Word, que dependem de sua abertura, por parte do destinatário para infectar o seu sistema, devem ser classificadas como de vírus que, como vermes. Para que um software malicioso possa completar seus objetivos, é essencial que permaneça oculto ao usuário.

Por exemplo, se um usuário experiente detecta um programa malicioso, terminaria o processo e destruiria o malware antes que ele pudesse completar seus objetivos. No entanto, pode também ajudar a que o malware é instalado pela primeira vez no computador. Uma porta traseira (em inglês, backdoor) é um método para burlar os procedimentos habituais de autenticação para a conexão a um computador.

  • 1 Carreira 1.1 Malmö F. F
  • Um valor associado a resultados futuros
  • 20º S. Sirotkin (U) Williams 1’06″485 +02″415 12
  • 5 Consultorias de estratégia
  • Fotos: Sempre que apresentem algo, sejam fotos ou imagens que ejemplifiquen
  • 3 Modelo prescritiva
  • Herbert I. Abelson, Ph D
  • Seus interesses

Uma vez que o sistema foi comprometido por um dos métodos anteriores, ou de alguma outra forma), pode ser instalada uma porta traseira para permitir um acesso remoto mais fácil no futuro. As portas traseiras também podem ser instalados previamente ao software mal-intencionado, para permitir a entrada dos atacantes. Os crackers costumam usar portas traseiras para assegurar o acesso remoto a um computador, tentando permanecer ocultos diante de uma possível inspeção.

Para instalar portas traseiras os crackers podem usar cavalos de tróia, worms ou outros métodos. Um malware no Skype está sendo o problema recente para a segurança, já que a maio de 2013, já havia 750 mil afetados, sendo 67 % na américa Latina. ] Por isso, estão a ser envidados esforços para identificar as páginas que podem ser maliciosos.

O processo de ataque Drive-by Downloads é feito de forma automática através de ferramentas que procuram no site alguma vulnerabilidade. Uma vez encontrada, introduzem um script malicioso dentro do código HTML do site violado. Na maior parte dos browsers está adicionando bloqueadores anti-phishing e malware que contêm alertas que são exibidas quando você acessa uma página da web danificada, mesmo que nem sempre dão uma proteção total.

As técnicas conhecidas como rootkits modificam o sistema operacional de um computador para permitir que o malware permanecer oculto ao usuário. Por exemplo, os rootkits impedem que um processo mal-intencionado seja visível na lista de processos do sistema ou que seus arquivos sejam visíveis no explorador de arquivos.

Rate this post
Joana

Os comentários estão fechados.