Você Preparada Para Desfrutar Do Terraço?

Você Preparada Para Desfrutar Do Terraço?

É verdade que parece que as nuvens vão apoderar-se durante um par de dias dos céus do país. Mas também o é que a primavera já é um fato. As temperaturas foram suavização e as flores —também os insetos— fizeram ato de presença em terraços e jardins. Dito de outro modo, que é o momento de começar a desfrutar do exterior. Em mais de uma ocasião, fizemos referência nesta seção a como decorar jardins ou como apreciá-los no inverno. Neste artigo, vamos nos referir aos terraços urbanas. Porque não se enganem, são muito mais comuns que os grandes espaços verdes anexos a habitação.

E se aproveite delas, ao menos, com idêntica intensidade. Isso sim, a sua decoração requer ainda mais cuidado e mimo que o dos grandes espaços, pois, por ser mais pequenas, há que pensar em tudo, medir cada canto e ser muito práticos. Nesse sentido prático, temos que colocá-lo para funcionar, principalmente, na escolha dos móveis. Segundo Daniel Valera, de Dstudio: “Devemos escolher tecidos 100% outdoor que não tenha que retirar quando chove ou no inverno.

” Porque, por norma, não teremos uma área para guardá-los no interior, quando o tempo piora. Além disso, não devem ocupar muito espaço. Por isso, seria interessante que fossem dobráveis ou, pelo menos, empilháveis”. E de um tamanho proporcional ao terraço. Não se contendas em colocar uma grande espreguiçadeira se apenas sobrou espaço para mais nada.

no entanto, você pode encontrar peças que se coloquem aproveitando as paredes ou até mesmo as balaustradas. Quanto aos materiais, Daniel afeta a funcionalidade: “Há que tentar que a manutenção não seja algo que se preocupar. Por isso, a melhor opção são materiais como o alumínio ou dos têxteis técnicos”. Não temas, porque cada vez são mais os materiais que podem ser usados para a decoração ao ar livre.

  • Monumento a d. João III Sobieski
  • Mensagens: 14.475
  • Rua Principal
  • 3 Trentenario
  • Sala de estar, sala de Jantar e, Juntos, em um Único Ambiente

Também tens de ter em conta que, se o espaço é reduzido, você deverá usar materiais visualmente leves. Muitas vezes falamos de conseguir uma maior sensação de espaço nas casas. Para o tipo de terraços que nos ocupam também há truques que nos ajudam a atingir o maior sensação espacial. O paisagista Fernando Figueira aponta que cada vez deixa-se ver com maior frequência: “Estrangeiros que refletem interiores. A tendência aponta para que cada vez com mais frequência, o mobiliário exterior é um elemento fundamental para a decoração destes espaços.

Sofás, cadeiras, poltronas, espreguiçadeiras ou pérgulas são alguns deles que colocam a ponto e dão um toque diferenciado com o que competir”. Empregando os mesmos móveis fora do que dentro se consegue o mesmo que se faz com os pavimentos contínuos: criar a sensação de continuidade entre ambos os espaços. Neste sentido, Daniel Valera nos assegura: “Microcemento, resinas, cimento polido… são uma tendência crescente em nossos projetos; um pouco mais caro, mas com resultados espetaculares”. Chega o momento de pensar nas plantas, parte fundamental de qualquer espaço exterior.

claro, também —quase ainda mais— no terraço da casa da cidade. E Daniel Valera nos faz uma proposta: “Se você tem pouco espaço, como A jardinagem vertical tem avançado significativamente nos últimos anos e se apresenta como a opção perfeita para decorar varandas pequenas. As virtudes destes sistemas se contam por dezenas e atualmente existe uma infinidade de sistemas e preços”.

Mesmo, se você tiver um pouco de jeito, você pode preparar um mini-horta de parede com um painel de madeira. Sim, há que ter em conta a altura em que se colocam: a partir de 150 cm, para que não estorben se temos alguma cadeira perto. Em ambos os casos, há que ter em conta também, que embora se aproveite mais na primavera e no verão, o terraço pode ser usado ao longo de todo o ano. Por isso, Fernando Pozuelo recomenda o uso de técnicas de imagem temporada.

As diferentes etapas da infância do príncipe jovem foram marcados por rituais; o mais importante era uma cerimônia de derramamento de sangue para a idade de cinco ou seis anos. Embora a pertença à linha de sangue real se considerava de suma importância, o herdeiro também tinha que se destacar como um líder de guerra, o que pode demonstrar-se com a tomada de prisioneiros de guerra.

O título de sajal situava-se abaixo do de ajaw, e apontou para um senhor servil. ] Os títulos ah suspensão ihb e ah ch’ul hun estavam vinculados aos escribas. Outros títulos cortesãos, cujas funções não são bem conhecidas, eram yajaw k’ahk (“Senhor do Fogo”), ti’huun e ti’sakhuun.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: