O Vinho Mais Caro Do Mundo

O Vinho Mais Caro Do Mundo

Na entrada da fazenda Hilario Garcia há uma cascata de água com a forma de uma pirâmide e rodeado por um lago. Não é decoração. Dele emana a água com que este site de 52 anos, rega as vinhas. Cada garrafa custa 17.000 euros. O segredo está, também, na terra Das Pedroñeras (Bacia), onde os Garcia têm seus vinhedos. E em algo mais: a terapia de ozônio. Há também a ciência sobre a vida e obra de Hilario. Crônica passeia entre as videiras para conhecer a história de Hilario Garcia e o AurumRed Série Ouro. Este conselheiro fiscal amadureceu entre vinhas e contou com mais de 500 empresas sob sua assessoria.

Em 2004, ficou inválido por causa de uma esclerose do canal da medula e câncer do que lhe custa falar: “Não poderia nem estar sentado”. A Hilario lhe cirúrgico para melhorar a mobilidade de seus membros inferiores, mas “foi como patch”. No entanto, sua curiosidade levou-o a descobrir as novas técnicas com o ozônio que o doutor Angel Portela realizado na Clínica Ruber, de Madri.

A ozonoterapia, estudo importado da Itália, consiste em injectar uma mistura de oxigênio e ozônio diretamente na medula. O tratamento parece que funcionou, sem ser um milagre, e Hilario voltou a andar. Tal foi a sua curiosidade sobre os métodos que lhe devolveu a “vida” que começou a estudá-los e aprendê-las da mão do doutor Portela.

Durante a sua particular busca do “equilíbrio da vida” aplicou suas técnicas em animais. Até que, em 2009, decidiu dar um salto mais ousado: usar o ozônio em vinhedos de 124 anos, herança da família de sua mulher, para tentar obter vinhos mais saudáveis e equilibrados. Foi assim como Hilario Garcia criou o seu ouro granada, apenas adequado para os bolsos dos mais ricos. Um bem precioso e escasso.

  • 4 Filmagem 4.4.1 Música
  • Decoração de casas grandes
  • 1 Dalí no cinema
  • 1 História 1.1 Hispania visigoda

Para engarrafar sua Série Ouro conta apenas com um barril de caldo de carne por ano, 300 garrafas. Vende-se, ao que parece, apenas a 150 compradores com “nome e sobrenome”. Entre seus clientes há xeques árabes e milionários asiáticos que pagam com muito gosto. Embora nem todas as vinhas de Hilario dão uvas para sua série ouro.

Seu santuário centenário são 250 cepas que mima com técnicas, diz, naturais. Tratado da Agricultura do Século XVI, um livro que restaurou e do que diz ter “aprendido vários métodos”. De cada parra pendurados apenas dois ou três cachos com um quilo de uvas selecionadas por Hilario desde o mês de abril.

Hilario inicia a visita in loco, com um percurso pelos seus vinhedos mais jovens. Lhe recebem, brincalhões, dois mastines brancos. Sua aparência é de um homem do campo que de um alto empresário: “Me convidaram os lugares mais exclusivos do mundo, mas onde eu mais gosto de estar em minhas vinhas”, diz.

A ciência da piramidología a aprendeu com o cubano Ulisses Sosas Salina, em Camaguey (Cuba). Hilario sustenta que “a energia piramidal” contribui para que seu vinho AurumRed seja “único”. A chave está, segundo explica, mais relacionada com o que ativa o movimento no caldo que no giro mesmo. Com a ajuda de uma tesoura para podar, Garcia percorre as 1,5 hectares de vinhas, limpando a planta e deixando “apenas a essência da videira”. De cada parra pendurados apenas dois ou três cachos com um quilo de uvas selecionadas por Hilario desde o mês de abril. Entre vinhedos e pesquisa, Hilario Garcia tem tempo para projetos solidários.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: