Martha Stewart: O Declínio Da Rainha Do Lar… Após A Prisão

Martha Stewart: O Declínio Da Rainha Do Lar… Após A Prisão

A prisão e o desgaste de sua marca foram acabamento passando fatura que em um dado momento, chegou a ser a rainha da decoração e o estilo entre as donas de casa americanas. A sua presença em programas de televisão de maior audiência era constante, dando dicas sobre o bom viver ou sobre a melhor receita de cozinha para o fim-de-semana, enquanto as ações de Omnimedia subiam em saco, como a espuma. Mas agora a marca Martha Stewart vale uma quinta parte do que chegou a valer em seu auge, cerca de 1.000 milhões de dólares (894 milhões de euros).

nesta segunda-feira, o seu império, ou o que resta dele, foi vendido por mais de 200 milhões de dólares (menos de 179 milhões de euros), por Sequential Brand Groups, um conglomerado de empresas. É o sinal inequívoco do declínio da ex-modelo e corretora de bolsa convertida para a empresária que conseguiu tirar um enorme jogo ao mundo da decoração e o estilo de vida elegante.

o Seu momento mais amargo veio em 2004, quando teve que passar vários meses na prisão por várias acusações de obstrução da justiça e venda indevida de títulos de uma farmacêutica utilizando informação privilegiada. Os anos, porém, têm acabamento indicando o caminho de saída da sua própria empresa, que teve que suportar um novo golpe nesta segunda-feira pela manhã, na bolsa de valores de Nova York. No total, os títulos de Omnimedia mergulhou 14% ante a notícia de sua venda. Mas isso a ela, pouco lhe deve importar.

  • Jiménez Rejano, cantor
  • Revista Grande Hotel & Turismo
  • auto-Estrada AP-7
  • Se houver histórico familiar de dislexia
  • 1 Turismo 13.1.1 Estatísticas
  • Espetadas de frutas
  • 4 Simbolismo Italiano e Americano

Concluído sua primeira viagem à Itália, estava em posse de uma técnica extraordinária. Com 32 anos de idade, iniciou o seu período de maturidade. De acordo com Palomino, imediatamente após o seu regresso à corte se apresentou ao conde-duque, que lhe ordenou ir para agradecer ao rei por não ter sido deixado retratar por outro pintor em sua ausência.

] Estabeleceu a sua oficina no palácio Alcázar teve ajudantes. Em 1631, entrou em sua oficina um jovem ajudante de vinte anos, João Batista Martinez do Baralho, nascido em Cuenca, do qual nada se sabe de sua primeira formação como pintor. Mazo casou-se em 21 de agosto de 1633, com a filha mais velha de Velázquez, Francisca, que tinha 15 anos de idade.

Em 1634, seu sogro, que cedeu seu posto de cavaleiro de câmera, para assegurar o futuro econômico de Francisca. Para o Palácio do Bom Retiro, Velázquez realizou entre 1634 e 1635 uma série de cinco retratos equestres de Felipe III e Felipe IV, as esposas de ambos e o príncipe herdeiro. Estes decoravam as cabeceiras (extremidades) do grande Salão de Reinos, concebido com a finalidade de exaltar a monarquia espanhola e a seu soberano. Para as paredes laterais se encarregou também de uma vasta série de telas com batalhas mostrando as vitórias recentes das tropas espanholas. ] Tanto o retrato de Filipe IV, a cavalo como o do príncipe encontram-se entre as obras-primas do pintor.

Talvez nos outros três retratos equestres pôde receber ajuda de sua oficina, mas de todas as formas se observa nos mesmos detalhes de suma destreza que pertencem à mão de Velázquez. A disposição dos retratos equestres do rei Felipe IV, a rainha e o príncipe Baltasar Carlos, no Salão de Reinos, foi reconstruída por Brown, baseando-se em descrições da época.

Para a Torre da Estação pintou três retratos do rei, seu irmão, o cardeal-infante d. Fernando, e do príncipe vestidos de caçadores. Para 1634, com destino também ao Palácio do Bom Retiro, Velázquez teria realizado um grupo de retratos de bufões e “homens de prazer” da corte. O inventário de 1701 menciona seis quadros verticais de corpo inteiro, que poderiam ter servido para decorar uma escada ou um quarto imediata ao quarto da rainha.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: