Ideias Práticas E Econômicas Para Sua Casa

Ideias Práticas E Econômicas Para Sua Casa

Ideias práticas e econômicas para sua casa. A mãe, que projetou este quarto infantil não queria um quarto escuro, assim, que se inspirou em suas viagens a Marrocos para decorá-lo. O resultado é um quarto limpo, moderno e luminoso. A sua casa te faz feliz? A neuroarquitectura é o estudo de como o corpo reage aos ambientes construídos. Casa de banho com banheira ou chuveiro? A combinação de banheira/chuveiro tem sido a opção mais popular em muitos lares, até há uns anos. Decorar o quarto das crianças com papel de parede é uma forma de injetar um pouco de diversão em sua casa. Esta opção nas paredes desperta sua imaginação e criatividade.

] Jóia por excelência era, para os pipiles, o jade, o chalchihuite. Devido à sua cor verde intenso, também algumas falhas foram consideradas jóias, de modo que Cuscatlán faz referência a um lugar, perto de um lago ou uma lagoa muito linda. Ali, junto a uma lagoa de cor verde jade e rodeada de vegetação exuberante, fundaram os pipiles a capital de seu reino. ] Ocuparam um lugar periférico e marginal em relação aos grandes centros e metrópoles da Mesoamérica. No entanto, esses homens e mulheres simples conseguiram impregnar de cor e poesia dos morros, rios, vales e desfiladeiros por onde passavam ou em que se estabeleciam.

Alguns nomes provenientes de toponímia lenca são os seguintes: Jocoaitique (cerro povoado de vimes), Guascatique (morro de pedras e nascentes), Chilanguera (cidade das nostalgias), Gualococti (cerro de palmeiras e rios). Agora, em El Salvador, o substrato indígena não se limitou a invadir o topónimo da língua.

] “Aloye” por o “agora” por agora, “vide” o vi, “fierro” por ferro, “levantar” salvar, “apiar” por download. Certas palavras são, por outros, tão típicas da linguagem natural, que praticamente funcionam como sinais de identidade. ] Palavras para designar uma criança “pau”, “bicho”, “macaco”.

Apesar de agora se ouvem também palavras de origem mexicana (chaves, chamaco), também segue escuchándose “chero” para referir-se ao amigo, ou qualquer pessoa que se mencione. “Maishtro” (mestre) é um apelido para se referir a um determinado senhor, ou para chamar a atenção de alguém que não se conhece. “Bayunco” é aquele que se veste ou se comporta com mau gosto. “Chabelear” parece ser o verbo preferido dos salvadorenhos, porque nele se indicam todas as operações destinadas a produzir imitações ou reconstruções de objetos originalmente provenientes do exterior. São as danças populares, que cumprem uma função social, um dos bailes mais conhecidos é o “Torito ” Pinto”.

Que são os mais populares. Também existem outros, tais como: “As Serras”, “As Floreras de Peixe”, entre outros. Estas danças, de certa forma, compreendem grande parte da cultura do país. Você usa a vestimenta tradicional, e que podem representar diferentes eventos históricos ou atividades rurais, como a agricultura, a pecuária, são dançados por vários casais.

  1. Aumentar a frutas e verduras, cereais, legumes e peixes
  2. Licitar o diamante mais caro do mundo
  3. Montcerdà Serviços Funerários
  4. 17:27 Diver Não comments
  5. – Íris Keitel direção de arte:
  6. Letargia do inverno de Vida
  7. 2 Processo de construção
  8. Pinheiros cobertos de neve

Podem ter coreografia diferente, dependendo do que se vai representar, acompanhados com música tradicional. ] a classificação destas danças é: Autóctones e Tradicionais. Os escritores Francisco Gavidia (1863-1955), Alberto Masferrer, Salvador Salazar Arrué, Claudia Lars, Alfredo Espinheiro e Manlio Argueta, e o poeta Roque Dalton estão entre os mais importantes artistas que vêm de Salvador. Dança, literatura, música, pinturas, etcetera.

É a música nativa e a música popular. Considera-Se que a pintura começou com o autor Francisco Venceslau Cisneros. Na época, um tempo de diferentes fenômenos, como terremotos ou de mais interessante foram social e o neoliberalismo. Um artesanato de salvador são as surpresas. Trabalham também a semente de copinol (de cerca de dois centímetros de comprimento por um de largura), sobre a qual se pintam cenas religiosas ou rurais. O fato é que os projetos artesanais como o de Semente de Deus, iniciado por Fernando Llort, têm dado a conhecer o artesanato da região à escala internacional. No que diz respeito à madeira, há também que se destacar a existência de locais onde se fabricam imagens para as igrejas.

Tradição que vem desde a época colonial, ainda agora está continuadores: cristos e imagens de santos são feitos por encomenda em Izalco, Sonsonate e Agredida, departamento de Ahuchapán. Também as máscaras para historiantes são elaborados nesses workshops de longa tradição. As canoas ou barcos são típicos de zonas lacustres ou costeiras, como em Porto Vitória, departamento de Usulután; são feitas do tronco de uma árvore de conacaste e envolvem uma longa e paciente trabalho de talha. Em relação aos tecidos merecem ser destacadas as de fio e de fibra. Entre os primeiros deve distinguir-se entre tecidos elaborados com o tear de cintura e os fatos com o tear de alavanca.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: