Foi Um Personagem Polêmico E Ousado

Foi Um Personagem Polêmico E Ousado

É considerado como uma musa inspiradora de Diego Rivera, David Alfaro Siqueiros e José Clemente Orozco. Foi um personagem polêmico e ousado, representante de um feminismo como poucos: atuante e não apenas discursivo. Maria de los Dolores Olmedo e Patiño Suárez nasceu em 14 de dezembro de 1908, um par de anos antes do início da Revolução mexicana, em Tacubaya, Cidade do México.

Era a mais velha dos filhos do casal formado pela professora normalista Maria Patiño Suárez e Manuel Olmedo Mayagoitia um profissional que trabalhava como contador e advogado em alguns dos estabelecimentos da Cidade do México. Em 1910, a família aumentou em número e foi em 1914, quando sofreu a perda de seu pai por causa da meningite produto de um severo golpe sofrido em consequência de uma queda acidental. Entre os representantes mais importantes são contava Vicente Lombardo Toledano, Manuel Gómez Morín, Alfonso Caso, Narciso Bassols, Antonio de Castro Leal e Daniel Cosío Villegas.

Howard S. Philips, de nacionalidade inglesa, chegou ao México em 1923, e em seu registro migratório ficou na qualidade de jornalista, pois seu propósito inicial era cobrir as notas em torno dos Tratados de Bucarelli. A necessidade de trabalhar por sua família a levou a empreender um negócio, recebeu a oferta para a aquisição de uma pequena tabiquera que comprou com enorme dificuldade, solicitando um crédito ao Banco Nacional de México de governo conservador. Esta beiravam outra, de propriedade de um alemão chamado Heriberto Pagelson, com quem se uniu e começou a adquirir tabiqueras na zona de belo horizonte, tornando-se dona de várias com o decorrer do tempo.

  • 2 Hierarquia do resíduo
  • 4 Interior das casas no campo
  • Itens pendentes: mesas
  • 10 Meses

Depois do desentendimento que teve com Diego Rivera, foi até 1955, quando renasceu sua amizade, neste tempo, a relação foi cheia de detalhes significativos e carinho. Diego Rivera fez seu testamento público aberto no qual deixava bens imóveis dez pessoas, neste acto se encontrava Dolores Olmedo.

Por outro lado, Diego se sentiu na liberdade de legar as suas obras de arte e os museus para exibi-las ao povo do México. Em outubro de 1956, além das obras de arte que Dolores Olmedo havia adquirido, Diego sugeriu adquirir dez quadros mais, para enriquecer a sua coleção e garantir o seu legado. Um par de meses antes do falecimento de Diego Rivera, assinou-se a escritura do compromisso, documento que foi assinado por Dolores Olmedo e Afonso Quiroz Cuarón, onde se nomeava Dores como presidente do comitê técnico do compromisso.

Por último, no dia 20 de outubro de 1957, Diego Rivera, em mau estado de saúde, estendeu-lhe uma carta, perante um notário público, concedendo a Dolores Olmedo, os direitos autorais de todas as suas obras, textos e documentos em seu poder. Em 12 de julho de 1958, depois que Carlos Pellicer adaptado museográficamente a casa de Frida Kahlo, esta foi inaugurado como museu.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: