Edição Do Domingo, 11 De Março De 1956, Página 40

Edição Do Domingo, 11 De Março De 1956, Página 40

Destiny foi o jogo com maior orçamento da história, mas também sobre qualquer outro produto de entretenimento visto antes. A pergunta do milhão é se esses 380 milhões de dólares deram como fruto da experiência mais completa da história do mundo, ou tão só a mais colossal campanha publicitária de todos os tempos.

Destiny é um RPG/FPS de mundo aberto com elementos de MMO. Encarne um dos (milhões de) guardiões em uma épica aventura futurista. O jogo apresenta uma jogabilidade semelhante à já vista em Borderlands, com um modo cooperativo para qualquer missão e mundo aberto para até três jogadores, ou no caso de as cinco masmorras, com seis jogadores. Sem dúvida, a arte e a música deste jogo são os meus favoritos. O maior problema que encontro com o Destino são os inimigos.

Definitivamente, o design dos NPCs, inimigos e veículos parece consistir em um pot-pourri de referências de outras séries de ficção científica e projetos genéricos pouco inspirados que não ser fundeados a ninguém. São uma mera desculpa para fazer por missões. Embora pareça mentira, os 20 níveis iniciais não são nada raros.

Depois pode-se aumentar até o nível 29, e, além disso, continua a ganhar experiência para desbloquear novas habilidades da árvore. Também é importante a existência de subclasses dentro de três a escolher que diferenciam o estilo de combate e oferecem novas habilidades com as quais é dada variedade ao combate. Outro atrativo é ser preparada para dar mais cera cooperativo, uma vez que o multijguador as armas são alteradas pelo sistema para equilibrar a experiência. A duração do jogo é bem fraca.

O PVP, pessoalmente, não me agradou. Há mapas bem desenhados e existem ratoeiras, de igual modo que, embora o dano por segundo de armas “equilibra”, há algumas armas que despontam e oferece uma vantagem importante que as possua. Não é muito lógico que em um jogo em que a metade do tempo você está pulando, sua precisão seja nula no ar, mas tudo bem.

Também é habitual a hegemonia de um computador, se você é capaz de fazer com os veículos que existem em alguns mapas. Outro dado, o total de veículos do jogo é três. A moto para percorrer os mapas, outra moto armada, e uma espécie de tanque, fim. Além disso, a conexão do jogo, pelo menos agora, é nefasta. E bem, acho que pouco resta a dizer. O jogo conta com intermináveis telas de carregamento a cada vez que quiser entrar ou sair de uma área. As missões reduzem-se a levar a sua espectro, aqui e ali, enquanto aguantas ondas de inimigos sem mais.

Vá X ponto, deixe-me digitalizar isso, e cárgate para todo o mundo. Não ocorre-me, agora mesmo, mais nada a dizer. Em conclusão, acho que esse monstruoso orçamento se foi, definitivamente, na campanha publicitária. Muito, muito escasso, embora divertido. Dado que esqueci algumas coisas que considero importante salientar, aí vai uma extensão deste pequeno análise, com comentários saídos de perguntas de alguns foreiros. O jogo oferece uma série de colecionáveis, que consistem em espectros mortos e baús dourados.

há Apenas 5 baús dourados em cada planeta, e os outros baús fazem spawn em determinadas posições umas vezes sim, outras vezes, não para oferecer um saque ridículo. De repente, ele se transferiu seu cu de uma só vez. Isto se o seu nível está acima dos inimigos só toca as bolas.

  • 00 – O Palazzo Mazzarino
  • 2 Os Almiares (1890-1891)
  • Antoni Queralt (1494-1513)
  • Sky a planter Recycled (Vasos de boca para baixo)
  • Talheres customizados
  • Troncos de madeira
  • 2 de Acordo com a sua disposição na igreja
  • Distribuição do espaço

Se você estiver ajustado com a dificuldade para o melhor lançar o disco pela janela. Outro ponto importante que não tenho comentado é que as diferentes missões principais frequentemente levam a percorrer boa parte das áreas que já visitou em outras ocasiões. Isso no beta lhe achacaba a ser uma versão beta, e pensávamos que no final seriam outras áreas, mas não. É assim na Terra, na Lua, em menor medida, em Vênus e o fim, em nenhum momento, em Marte. As missões secundárias do Destino são o que conhecemos, habitualmente, em um RPG como missões terciárias. No modo “patrulha” (para explorar livremente), você pode encontrar algumas balizas que lhe dará uma missão.

Essas missões são de matar para coletar ou ir a algum lugar. De novo, vou me esquecer de alguma pouco por comentar, mas acho que tudo o fundamental é comentado. Se apenas toquei o tema pvp neste jogo, é porque pouco há que tentar. Mas em fim. Não dou muito tempo de vida, a verdade. Espero ter finiquitado a review. Se houver algum assunto importante a tratar, farei um período em consequência, mas não falarei das raids dado que nem as tenho provado, nem prova.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: