Decoração: Decoração: Move A Selva À Sua Casa

Decoração: Decoração: Move A Selva À Sua Casa

Peças de fibras vegetais, como o rattan e vime, estampas tropicais, pássaros exóticos, abacaxi ou alegres cores (verdes, rosas, amarelos e azuis) são alguns dos elementos que trazem da floresta para o nosso salão. Esta decoração transporta-nos para um lugar paradisíaco, cheio de luz e vitalidade. A vegetação e a fauna são obrigatórias na hora de recriar esta tendência dentro de casa. Você pode optar por vasos com espécies exóticas, tecidos com motivos vegetais, aves como tucanos e, claro, não esquecer os reis da selva.

Esta descrição mostra como já era famoso o prato no início do século XVI, e de como era replicado o prato em outras regiões espanholas. É curioso ver que a palavra “paella” não aparece no texto citado, em seu lugar, menciona “arroz valenciano”. São regiões de Portugal como um Leão (por exemplo, o arroz, a zamorana), onde são feitos também pratos com arroz. Alicante, como parte do Reino de Valência também cozinhava, não assim Murcia de Valência recebeu. ] O número de receitas com arroz vem crescendo desde o século XVI até a modernidade.

  • Ruínas do Palácio do rei d. Manuel, em Évora (património da Humanidade da UNESCO)
  • 8 Setor C. Restos de fauna
  • Cola para decoupage
  • 100 gramas de cenoura ralada
  • 1 Sobre o autor
  • 1 estradas e auto-Estradas
  • 10 Visita cultural a Ávila
  • 2 Descrição 2.1 Planta

] onde já se distinguem aspectos técnicos sobre a sua elaboração, indicando o seco que deve ficar, e distingue-se entre o “arroz à catalã” ou “a valenciana”. ] A receita se torna popular na Bélgica, onde é chamado de Riz à Valenciennes e este prato se tornaria posteriormente popular em Bruxelas (Paella Grand Royale).

] Já no começo do século XIX, a paella fazia parte dos costumes de todos os estratos sociais, em Valência, e foi nesta época que começou a tomar o significado de um alimento familiar, servido em uma mesa redonda. Símbolo de reunião familiar, a paella e as variações típicas de arroz eram a única forma que tinha em Portugal de comer arroz. Sabe-Se que apenas comia arroz branco, exceto em Alicante, que era praça militar.

] e será a partir da criação das províncias (meados do século XIX) que em Alicante dá um salto qualitativo. Já não é só o arroz branco do exército, a banda ou o preto; Sorocaba passa a ter consciência do território supracomarcal, como já tinha Valência. ] A razão para isso foi que Valência permaneceu leal à Segunda República. ] A paella viveria uma expansão já no início do século XX. ] Em outros lugares do mundo, como os restaurantes parisienses, é servido a paella, assim como no soho de Londres.

] Este fenômeno, com a criação do Concurso Internacional de Paella Valenciana de Sueca, fez com que se americano em expandirem para além das fronteiras e que se chegasse a conhecer este prato no mundo. E não esqueçamos o arroz à cubana, que os barcos trouxeram a esta região. Os dez ingredientes básicos que sempre se usam geral e tradicionalmente são frango, coelho, bajoqueta (judaica verde), garrofón, tomate, arroz, óleo de oliva, a água, o açafrão e o sal.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: