As 5 Melhores Plantas Para O Interior Da Sua Casa

As 5 Melhores Plantas Para O Interior Da Sua Casa

�Quiser dar-lhe um aspecto mais exótico para a decoração de sua casa? Esta é a melhor opção! Estes mini-cactus ou cactus anões, como também é conhecido, gozam de muita popularidade por suas peculiares formas e seus eriçadas farpado, além de ser muito pequeninos e brilhantes. Ao contrário de outras plantas, os cactos armazenam água em seus caules, pelo que não necessitam de tantos cuidados e podem sobreviver com pouca água. Além disso, combinam com qualquer estilo decorativo, o que os torna uma boa opção de decoração.

Faz parte da Rota dos Toureiros que foi criado a Secretaria de Turismo. A Casa. Construída na década de 20. Este pequeno edifício situado na Alameda Sumdheim, que liga o centro da cidade com o Bairro Rainha Vitória é um exemplo de casa modernista em muito bom estado de conservação.

Foi o local onde se imprimia um jornal local. Atualmente é um famoso pub, com um agradável jardim na frente, além de ser uma conhecida discoteca no evento. Bairro Rainha Vitória (1916). Também conhecido como Bairro Operário, em um conjunto limitado de casas de design anglo-saxão, que acolheu as famílias dos trabalhadores ingleses das minas no século XIX. Em seus vizinhos, encontra-se um pequeno escritório de turismo da prefeitura. Palácio de Mora Claros.

Palácio do início do século, construído por Moisés Serrano e José María Pérez Carasa no final do século xx e renovado em 1997. De estilo historicista e afrancesado em sua torre de menagem, possui atualmente um centro de Dia da terceira idade. Seu interior é rico em vitrais e lindas detalhes modernistas. Casa Berdigón. É a casa mais antiga da cidade e a única que se conserva.

  • 5 Salão de Cientistas Argentinos
  • Gaudissart II
  • 4 Ermida de São Roque
  • Nenhuma Comunidade Autónoma espanhola é líder em inovação
  • Como decorar um Casamento simples em casa – Deixe espaço para todas as mesas e arranjos
  • Colocar a tv na parede
  • 6 Estágio fascista (1936-1941)
  • Oratório de san Giuseppe Moscati

Data do século XV-XVI, situada na rua Berdigón. Atualmente é um dos bares da moda, pelo que se pode visitar os horários de funcionamento do estabelecimento. Em ocasiões em que se realizam exposições no piso superior. O crescimento da cidade nos dois primeiros terços do século é patente, mas não comparável ao do último terço. Praça de touros de la Merced (1902). Concebida em um claro estilo regionalista, com toques neomudéjares. Tem uma capacidade em torno de 7.000 espectadores. Em 1984, houve uma grande renovação da praça, pois se encontrava em total abandono, foi mantida a fachada que hoje se pode observar.

Palácio da Deputação. Edifício de grandes dimensões, situado na Gran Via da capital, construído em meados do século passado. Destaca-se a sua fachada de ares neoclássicos, com grandes colunas, bem como os escudos dos municípios cabeça do partido da província de Huelva. É interesane ver sua fachada de noite, já que se encontra perfeitamente iluminado, tanto a capa como cada um dos escudos superiores.

Garagem de locomotivas do Porto de Huelva Datam de 1909-1912 e estão localizados em frente ao porto, no interior do parque de Zafra. Forma parte do patrimônio modernista da cidade. É constituída por dois pavilhões, sendo o maior de três naves e o outro de dois. A de três naves, é o Centro de Recepção do Porto de Huelva e a segunda garagem foi adaptado em um Centro Cultural polivalente, capaz de acolher concertos, exposições, teatro, etc. Casa do Milhão. Com uma vistosa fachada em que se destacam as belíssimas cantos, com varandas que se destacam na linha de construção e acabamentos torreados, o seu ar se debate entre as soluções classicistas e a inspiração modernista.

Atualmente é a sede do Colégio de Arquitetos. Casa Sainz de Frutos, Atual sede do colégio construtor, anexo ao Grande Teatro. Impressionante mansão, que abrigava uma antiga clínica e que está reabilitada. Destaca-se a vitrine bem como suas colunas na capa e interior. Trata-Se de um dos eidificios mais representativos do modernismo da cidade, centrando-se sobretudo no fechamento de vidro.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: