A Arte De Colocar A Mesa

A Arte De Colocar A Mesa

Até de hobbies que mais nos divertem há que descansar. Não só porque às vezes estamos saturados e precisamos mudar de atividade, mas fundamentalmente porque lavamos a olhar, a maneira de observar as coisas. Na época em que trabalhava como restauradora não havia maneira de desfrutar de quadros por suas composições, as temáticas ou o colorido. Um pouco isso mesmo aconteceu com o blog.

Se me convidavam alguns dias para um hotel em Fuerteventura me sentia obrigada a estudar tudo aquilo digno de ser para depois contá-lo em um post. Com uma certa ansiedade se o plano não podia parar o carro para fotografar uma duna que não podia me perder. Assim que decidi que tinha chegado o momento de esquecer temporariamente do blog (nos últimos quatro anos, não tinha fodido nunca um período de descanso mais longo de duas semanas).

Tenho estado a ler, eu fui nadando para tentar recuperar um ombro recém-operado, eu gostava dos meus filhos, que passam cada vez menos tempo em casa – e achei prazer em outras coisas diferentes a escrever. Como pintar. Mais especificamente, pintar pratos. E assim eu consegui juntar duas coisas que eu adoro: pintar e decorar as mesas.

” Porque, no verão, temos mais tempo para longas refeições em família, e é muito agradável para se sentar a uma mesa com uma toalha de mesa bonita, uma louça original, um centro de mesa alegre. E se, além disso, há um arroz negro (o prato favorito de minha filha), pois fantástico. Pôr a mesa tornou-se uma arte em si mesmo. Decoradores de renome, conhecidos decoradores, floristas, organizadores de casamentos e donos de catering para eventos, competem para ver quem encontra uma talheres mais nova, umas flores mais marcantes, alguns pratos mais sofisticados.

Mesas barrocas, a mais não poder, com motivos marinhos, campestres, apostando no branco e a simplicidade, a mistura de estampas e texturas, com ouro, ou mesmo com plástico. A imaginação no poder. E isto, o Instagram oferece uma vitrine privilegiada. Eu vou te ensinar a última que eu nomeei, para tomar o arroz preto que não pode faltar em minha casa, quando meus filhos estão.

Com os pratos que tenho pintado neste mês de julho, enquanto ouvia sem parar a Cesárea Évora, Dulce Pontes e Carminho. Todos temos direito a um pouco de saudade! A toalha de brocado branco é da Zara Home, assim como os guardanapos cinzentos, os pratinhos de pão e as bolas de vidro para colocar todos os tipos de objectos.

  • 3 Características do neorrenacimiento
  • 5 Restauração da villa do século XIX
  • Roderick Robert Crispin Chisholm – Desenhista
  • A Tinguiña
  • 4 Como fazer um Kokedama

O jarro laranja de policarbonato -o Alquitara, em Sevilha. As estrelas-do-mar são portuguesas, encontradas no Algarve, no verão passado. A cesta de vime -e sua tampa – se as comprei a Juani em Vejer. Nelas eu postei umas pimentas recheadas vermelhas e umas soleidoras (sim, é assim que se chamam as verdes) de Viveiros Lago em El Puerto de Santa Maria. O faqueiro dourada a tenho há muitos anos, já que lhe falta um pouco de brilho, mas lá continuam super atuais. E se você quiser ver mais pratos do que pinto, você pode me seguir no @formavey.

O. Todos Ita serPALAU Plenamana, vn d ou laerza, eclificable 1 00 por vícios, ônibus, e g U a pequenos pedaços de você. Constrijibicu a SCO5 luz abundante força CO’ rreno com água e luz em plantas. Tel. 21 7-21 -50. CI.Área aje arias tor225-38-12 res. Tif cinco linhas. Cento – 170, It Telefone TERRENOS Industriais.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: