Uma Exposição Celebra Os Cem Anos Do Comodidades De Pyrex

Uma Exposição Celebra Os Cem Anos Do Comodidades De Pyrex

É um símbolo dos ESTADOS unidos, mas tão globalizado como a Estátua da Liberdade, Elvis Presley ou Batman. Trata-Se de uma marca com patente, mas seu nome escapou dos limites e se aplica a outros produtos de diferentes fabricantes. Está presente em quase qualquer casa de Ocidente e permite nada menos do que assar alimentos a altas temperaturas, em recipientes de vidro. A mostra, aberta ao público até março de 2016, está em cartaz o Corning Museum of Glass, um centro dedicado à arte do vidro e o vidro fundado em 1957 em Corning, no estado de Nova York.

O museu é propriedade da empresa Corning Incorporated, inventora, fabricante e proprietária, entre outras marcas, de Pirex. A assinatura é agora um poderoso grupo comercial com várias linhas de negócio, e em 2014 obteve um ganho de quase 9.000 milhões de euros. Os norte-americanos optaram por dar importância ao design e cor para evitar que os utensílios, como acontecia com os Duran, pareciesen ao material de laboratório.

  1. É sincera/ro, mas não cruel
  2. 2 Elenco 2.1 Elenco principal
  3. a estela do surfista que voa no céu
  4. DOZY, Reinhat, Le Cid d’après des nouveaux documentos, Leis, E. J. Brill, 1860
  5. “Geórgia” – 3:46

Escolheram o nome da marca com base nas palavras-pé plate (prato para bolos) e adicionando uma referência ao termo em latim rex (rei). Para conquistar o mercado de uma forma quase monopolística, Pirex adotou estratégias de marketing inovadoras. Por um lado, introduziu no processo de fabricação da economia doméstica, que metade do século xx, era uma expressão nova e uma disciplina de desenvolvimento. Por outro, contratou Sarah Tyson Rorer, editora da influente revista Ladies Home Journal, para promover a marca com demonstrações públicas de cozinha em lojas de departamento e centros comerciais de todo o país.

Para uma das coordenadoras da mostra, Kelley Elliott, “a história de Pirex reflete a história dos Estados Unidos no século XX”. A adaptação da marca aos gostos do público, cada vez mais refinados e em mudança, é verificável nas coleções que estão expostos —desde os primeiros taças simples até os atuais, com zíperes à prova d’água, para servir como fiambreras—. A exposição chega acompanhada do lançamento do site complementar Pirex Potluck, que permite o acesso a grande parte do material da amostra. A empresa também abriu várias formas de participação do público nas redes sociais relacionadas com o centenário.

Do torpor produzido chocalho dos vagões, voltei a me surpreender de estar aqui, por odores. Isso não é Madrid, eu repito. Não sei o que fazer para não esquecer de, novamente, que hoje está acontecendo algo diferente. Mas andar entre as manadas de pessoas me arrasta de volta para a rotina de passos repetidos os dias úteis.

eu Olho para o chão e procurando sinais de estar em outro lugar. Sim, os sapatos, alguns são muito brilhantes. Os pés que se espalham de acordo com entre as tiras das sandálias de mulher, são brancos e pretos e amarelos. Sim, há mais variedade de tipos. Estou em Londres, eu digo. Uma publicidade de acesso à rede. Macramê de sensações e sentimentos. Entre a parede e a calçada.

Rede também é vermelho. Sentia fixa seu olhar em meus olhos assustados. Parpadeaba angustiosamente, e eu não podia deixar de olhá-lo, meu pulso se acelerava, as lágrimas se deparar na margem de meus olhos e a respiração fazia-se incontrolável. Quis gritar, mas não pude. Meus lábios imploraram com um sussurro que não me abandonasse, não agora, justo no momento em que tinha conseguido fazer parte da minha vida.

Não fez nenhum movimento brusco. Partiu, com uma frase contundente: “O programa efectuou uma operação ilegal e será desligado perdendo toda a informação que tenha gravado”. Então eu sabia que tudo estava perdido. E tu me perguntas? Buscalo na REDE! Anda sozinha pela rua escura, o mundo alheio a ela segue o seu curso, você Será ela a aranha que tece? Ou melhor, a ignóbil mosca que em tão pobre rede ficou presa. REDE é um equipamento feito com fios, cordas ou fios, presos em forma de malhas, e que se usa para pescar, caçar, proteger, etc., TODOS os peixes que encontrar. REDE é também o trabalho que tece a minha mãe.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: